Arquivo da categoria: NOTÍCIAS

Fabricantes apostam nos modelos “Crossover” !!!


1-NC750
HONDA NC 750 X

     O termo crossover já é velho conhecido dos fãs de automóveis. Em essência, ele serve para descrever um modelo que mistura dois estilos diferentes. No caso dos carros, crossover costuma definir um veículo com o conforto e a dirigibilidade de um sedã embrulhado na carroceria de um SUV. Entretanto, o conceito já não se limita mais aos veículos de quatro rodas e é apontado como a nova tendência dos fabricantes de motos.

     “A crossover faz uma junção entre as trail, as motos de uso misto, e as street esportivas”, comenta Alfredo Guedes Junior, engenheiro da Honda. A marca japonesa, aliás, iniciou recentemente no Brasil a produção da NC 750X, evolução da moto apresentada em 2012 como o primeiro modelo assumidamente crossover do País. Segundo ele, a “mistura” integra o melhor das nakeds esportivas com os modelos de orientação Off Road.

     No caso, ficaram as suspensões de curso mais longo das trails e somam-se itens para deixar a moto mais utilizável em condições cotidianas. “Aspectos como a postura de pilotagem e as rodas de aro 17, como as da CB 650F, por exemplo, deixaram o modelo ágil no asfalto”, explica Guedes.

1-Tiger1050
TRIUMPH TIGER 1050

Transformação das big-trails
     Salvo algumas exceções, robustez para transpassar obstáculos, cruzar rios e se aventurar por pedras já não são mais o principal motivo de quem compra uma big-trail. Conforto agora é o mais importante. “Nós focamos em construir uma moto com o desempenho de um modelo de grande capacidade cúbica, mas no qual o piloto pudesse aproveitar uma pilotagem confortável e com grande maneabilidade”, comentou Tomohira Ichimaru, chefe do projeto que criou a nova Suzuki V-Strom 1000, apresentada em 2012 e já à venda no Brasil.

     Na Triumph, essa “transformação” começou mais cedo. A Tiger 1050, por exemplo, passou de uma aventureira com rodas raiadas de 19’’ em 2004 para uma moto on-road com pneus aro 17’’ em 2007. Embora a reformulação da família em 2010 tenha dado foco para a aventura nos modelos de 800 e 1200 cc e tirado a Tiger 1050 de cena, ela não permaneceu fora por muito tempo. Um ano depois, a moto ressurgiu com o nome Tiger Sport e as mesmas características visuais.

1-TigerSport
TRIUMPH TIGER SPORT

Mas, além do motor tricilíndrico de 1050 cc, incorporou o monobraço traseiro da naked Speed Triple, abraçando de vez a mistura de estilos que caracteriza as motos crossover.

“Existe uma procura grande pela Explorer 1.200cc, mas a Tiger 1050 era muito solicitada. É uma moto para longas viagens no asfalto, na qual foi feito um grande trabalho na questão do conforto e do desempenho”, comenta Claudio Peruche, gerente de Pós-Venda da subsidiária brasileira da Triumph. “Além de ser mais uma opção disponível para o consumidor, ela tem um bom posicionamento de preço”, completa ele. Vendida aqui por R$ 45.990, a moto posiciona-se entre os modelos de 800 e 1200 cc da família Tiger.

1-S1000XR
BMW S 1000 XR

Tendência mundial
Posicionar uma crossover como produto central de uma linha também foi a estratégia da BMW com a S 1000 XR. Estreante no mercado europeu – e confirmada para chegar ao Brasil no segundo semestre desse ano – a moto custa 16.200 euros (cerca de R$ 50.000). O valor é mais do que os 13.200 euros cobrados pela naked, porém menos do que os 17.900 pedidos pela superesportiva S 1000 RR no Velho Mundo.

A BMW, aliás, não foi a única marca que resolveu embarcar no segmento recentemente. No mesmo Salão de Milão 2014, a Yamaha revelou a MT-09 Tracer. Com visual esportivo e também investindo na proposta de conforto para viagens longas, a moto é feita sobre a mesma base da naked MT-09, com a qual partilha também o propulsor tricilíndrico de 847 cm³.

Na batalha das crossovers, quem está ganhando, pelo menos em quantidade, é a Honda. Entre o lançamento da NC 700X e sua evolução, a marca inseriu outros dois modelos com essa proposta: a CB 500X, cujo visual é semelhante ao da NC, mas com capacidade cúbica menor, e a versão reestilizada da VFR 800X Crossrunner, que traz motor de quatro cilindros em “V” e diversos itens eletrônicos, como controle de tração. Sempre defendendo a versatilidade dos modelos e o apreço do motociclista moderno pelo asfalto como justificativas para apostar alto no segmento.

1-CB500X
HONDA CB 500 X

Para Alfredo Guedes Junior, a demanda pelas crossovers aumentou por conta do momento que o motociclismo vive no mundo todo. “O planeta está partindo para coisas mais racionais e versáteis”, explica. Todavia, vale lembrar que as big-trails aptas para sair do asfalto não estão ameaçadas de extinção. Afinal, modelos como a BMW R 1200 GS Adventure e a própria Honda XL 700V Transalp têm seu público fiel.

“A Transalp, por exemplo, tem DNA mais aventureiro. Quem tem uma, às vezes, até prefere utilizar o carro no dia-a-dia e tem a moto para o lazer aos finais de semana”, finaliza o engenheiro da marca japonesa.

1-VFR 800X Crossrunner
HONDA VFR 800X Crossrunner

por  Carlos Bazela 

Fonte:Agência Infomoto  –  http://www.moto.com.br/

 

QUEM SÃO AS CROSSOVERS?

Modelo                        Motorização                            Preço sugerido

Honda NC 750X  –  Dois cilindros paralelos, 745 cm³  –  R$ 28.990 e R$ 31.100 (ABS)

Honda CB 500X  –  Dois cilindros paralelos, 471 cm³  –  R$ 24.624 e R$ 26.198 (ABS)

Triumph Tiger Sport  –  Três cilindros em linha, 1050 cm³  –  R$ 45.990 (ABS)
BMW S 1000 XR  –  Quatro cilindros em linha, 999 cm³  –  (prevista para chegar no 2º semestre)
Yamaha MT-09 Tracer  –  Três cilindros em linha, 847 cm3  –  (sem previsão de vir ao Brasil)
Honda VFR 800X Crossrunner  –  Quatro cilindros em “V”,  782 cm³  –  (sem previsão de vir ao Brasil)        

1-MT09Tracer
YAMAHA MT-09 TRACER

 

Equipe: MotosBR

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS

Yamaha prepara lançamento da novíssima YZF-R1 no dia 03/11 !!!


r1-1

     Faltam poucos dias até podermos finalmente conhecer a tão aguardada Yamaha YZF-R1. Se os rumores forem verdadeiros, estaremos perante aquela que será uma das esportivas para o próximo ano.
     Tal é o alvoroço pela nova geração da R1, que a Yamaha decidiu dar oportunidade a todos os fãs de poderem assistir direto, sem sair de casa, à revelação da moto durante o Salão de Milão – EICMA.

r1-2

     Para isso a marca de Iwata já colocou online um microwebsite específico para esse momento, que inclui o vídeo “teaser” que a Yamaha já divulgou e onde podemos ver que Valentino Rossi e o tetracampeão americano de Superbike, Josh Hayes, já rodaram com a moto, e até soubemos que o painel de instrumentos da nova YZF-R1 será totalmente digital, além de ter mostrado as ajudas eletrônicas que estarão à nossa disposição.

r1

     Atualmente os fãs apenas têm direito ao vídeo “teaser”, mas quando o contador chegar a zero, dentro de aproximadamente 9 dias, será levantado o véu que cobre a nova R1 e todos podem ver em direto essa estreia mundial!
     Agora é aguardar o grande dia ……

   Texto: Bruno Gomes

   Fonte: http://www.motociclismo.pt

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS, YAMAHA

Designers da Zolland B criam o Wetcati 1028 x2 !!!


wetcati3

O “Wetcati” será equipado com dois motores Testastretta de 1098 cm³

     O termo moto náutica já é explícito suficiente. Entretanto, os designers da sueca Zolland AB resolveram levar esse conceito a um nível acima e criaram o “Wetcati 1098 x2″. Além do trocadilho no nome, a moto náutica tem visual inspirado na Ducati Diavel. Desde a dianteira (com farol e tudo) até as entradas de ar laterais e a rabeta são idênticas às da power cruiser italiana.

wetcati4

     Segundo a imprensa italiana, o modelo é mais do que um simples exercício de imaginação e deve sair do papel pela Cigarette Racing, conhecida pela lancha esportiva 42X Ducati Edition, feita em parceria com a marca de Borgo Panigale. Sobre a motorização, diz-se ainda que será diferente de sua contraparte de rua: dois motores bicilíndricos Testastretta de 1098 cm³ e 160 cv cada um, ao invés do propulsor de 1198 cm³, que equipa a motocicleta. E aí? Ficou bonito?

Por: Carlos Bazela

Fonte: http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/

 

 wetcati2

 wetcati

 

 

Equipe: MotociclismoBR

Deixe um comentário

Arquivado em DUCATI, NOTÍCIAS

Novidades sobre a Ducati em 2015 – Multistrada 1200 e Panigale !!!


141014multistradadvth

     Enquanto a máquina de marketing da Ducati vai nos deixando atentos à revelação oficial do “DVT” (que supomos que quer dizer Ducati Valve Timing), vamos conseguindo obter mais novidades sobre novos modelos italianos para 2015.
     A primeira novidade é que a nova Multistrada 1200, que supostamente será a primeira moto Ducati a ter instalado o referido DVT, já foi vista em testes em estradas públicas perto da fábrica em Borgo Panigale.

     A Multistrada será fortemente revista, tanto em design como mecânica ou eletrônica, para não afetar a ciclística, tudo para que a alucinante “sport adventure” da Ducati se mantenha o mais competitiva possível num segmento que este ano vai crescer com novas propostas. A imagem “flagra” não é muito clara sobre o que podemos vir a esperar da nova Multistrada 1200, mas até ao momento é a única foto que existe da moto.

     Quanto à segunda novidade que podemos adiantar … de acordo com o website americano Asphalt and Rubber, que cita fontes próximas da marca de Borgo Panigale, a tão aguardada 1299 Panigale R, que foi vislumbrada numa foto de uma convenção de concessionários e representantes Ducati nos Estados Unidos, é na verdade a atual 1199 Panigale R com uma nova denominação.

     Então qual é a novidade?
     A novidade é que a denominação 1299 será aplicada também à restante gama Panigale com o motor Superquadro, e isso significa o aumento de 100 cc, aumento que foi conseguido através do maior curso dos pistões.
     As 1299 Panigale e 1299 Panigale S passam assim para uma cilindrada perto dos 1.300 cc, enquanto a mais exótica 1299 Panigale R, por servir de base para homologação da moto que a Ducati utiliza no Mundial de Superbike, mantém-se nos 1.200 cc embora o seu nome seja também atualizado para 1299. Em breve novas novidades …

     Fonte: http://www.motociclismo.pt/

 

141014panigale1299h

Equipe: MotociclismoBR

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS

Kawasaki da Indonésia pode lançar uma Ninja 250R monocilindrica !!!


Image

     O blog indonésio TMCBlog continua a conseguindo descobrir e trazer a público alguns dos segredos que as marcas estão desenvolvendo naquela zona do planeta. Desta vez conseguiram fotografar aquela que será a versão de menor cilindrada da família Ninja: eis a 250R monocilíndrica!

     De acordo com o rumor a moto contará com um motor de apenas um cilindro e que estará instalado num quadro tubular, permitindo à Kawasaki oferecer uma solução mais acessível em termos de aquisição e custos de manutenção em relação à bicilíndrica Ninja 300.

      Claro que mesmo contando com um design bastante agressivo e a ostentar orgulhosamente o nome Ninja no tanque, esta novidade da marca de Akashi ficará abaixo das prestações da versão 300, mas isso não será problema no segmento em que ela se insere, pois apesar dos números serem sempre um fator importante, a este nível acabam sempre por ser compensados pelo valor que a Kawasaki poderá pedir por ela.

     Face a esta notícia que nos chegou da Indonésia, foi feito um contato com o importador da Kawasaki em Portugal, a Multimoto, que, mesmo sem confirmar ou desmentir a existência desta Ninja 250R monocilíndrica, confirmou que em 2014 esta moto não se encontra nos planos de modelos a comercializar em território Europeu, Brasil então, sem chance .

     fonte: http://www.motociclismo.pt

ninja250_1cyl_31

 

Equipe: MotosBR

1 comentário

Arquivado em KAWASAKI, NOTÍCIAS

Yamaha RZ500N é encontrada 0km – intacta !!!


yamaha rzrd 500 11 Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

     Uma clássica 0Km. Quem poderia imaginar? O fato ocorreu na Austrália, uma caixa lacrada foi encontrada em um galpão. Envolvida em plásticos  e isopores, embalado com se estivesse  saído da fábrica, uma Yamaha RZ500N (RD500 para o mercado canadense e australiano) foi encontrada com cheirinho de veículo novo.

      Em perfeitas condições, a moto será comercializada, como uma relíquia nunca utilizada. O fato inusitado encheu os olhos dos colecionadores e o preço da moto equivale ao preço de uma superesportiva fabricada recentemente: 35 mil dólares australianos, ou R$ 75 mil.

. yamaha Z Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

     A Yamaha RZ500N era uma adaptação da Yamaha YZR 500 que competia no MotoGP, que na época era conhecido como Mundial de 500 cilindradas. A versão japonesa, embora tivesse importado modelos ao Brasil, nunca foi fabricada aqui, porém inspirou uma  das clássicas que marcou com força uma geração, a RD350, também conhecida como Viúva Negra.

     O motor da Yamaha RZ500N é um quatro cilindros em V inclinado a 50 graus. Entrega a potência de 88 Cv a 9500 rpm, torque de 65,4 N·m à  8500 rotações e  possui 170 quilos a seco.  Se hoje esses números parecem pouco, na época eram referenciais da esportividade.

     por Henrique Mathias – Fonte: http://www.bestriders.com.br

yamaha rzrd 500 02 Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

 

Equipe: MotosBR

4 Comentários

Arquivado em NOTÍCIAS, YAMAHA

Copa do Mundo pode ser nociva para as vendas do segmento de duas rodas !!!


POST_MERCADO_1

Para fabricantes, consumidor tende a consumir outros produtos, como TV, e pode postergar decisão de compra de uma moto nova

     Segundo a  Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) a realização do torneio no País pode ser nociva para as vendas do segmento de duas rodas. “Com a Copa, os brasileiros tendem a consumir outros produtos, como televisores, e isso pode postergar a decisão de compra de uma motocicleta”, concluiu Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

     Segundo a entidade, o ano que vem não deve apresentar crescimento por conta das incertezas quanto ao rumo da economia e um maior número de feriados deve ter impacto direto no segmento das duas rodas. “Nossa perspectiva é de um 2014 estável, sem mudanças no cenário em relação a 2013, que prosseguiu com a seletividade de crédito e retração da atividade econômica”, disse Fermanian.

Saldo negativo

     De acordo com a Abraciclo, o mercado de motocicletas irá fechar o ano de 2013 com saldo negativo. Os licenciamentos de motos de janeiro a novembro deste ano totalizam 1.374.988 unidades, um total de 8,3% a menos que o mesmo período de 2012, onde foram emplacadas 1.499.397 motocicletas. Com um menor número de emplacamentos, a produção também foi afetada e recuou 2,2% em relação ao ano passado. Em 2013, de janeiro a fevereiro, foram montadas 1.588.230 motocicletas no Polo Industrial de Manaus (PIM), sendo que em 2012 foram produzidas 1.623.961 unidades.

     As vendas no atacado também sofreram retração, chegando a 1.478.844 unidades comercializadas contra 1.522.134 no acumulado de 2012, uma queda de 2,8%. O presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, ressaltou que o mercado “sofreu com a retração na economia. Porém, a única região do País que teve um aumento no consumo foi a Norte”, explicou o presidente da associação.

     O mercado, entretanto, vive um momento antagônico. Enquanto os consumidores de modelos de baixa capacidade cúbica suam a camisa para obter crédito, as marcas que comercializam motos de alta cilindrada, consideradas premium, devem bater recordes de vendas. Harley-Davidson e BMW, por exemplo, já anunciaram números superiores a 2012 para fechar o ano, com 8.000 e 7.700 unidades comercializadas, respectivamente.

     Atualmente o Brasil é o quinto maior produtor de motocicletas do mundo, com uma frota nacional de mais de 20 milhões de motos e uma produção anual em cerca de 1,7 milhão de unidades.

    Por Carlos Bazela e Roberto Brandão Filho – http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/

Top 5 – Marcas mais vendidas entre janeiro e novembro de 2013 

1) Honda – 1.109.669 unidades – 80,7%

2) Yamaha – 149.149 unidades – 10,85%

3) Suzuki – 25.401 unidades – 1,85%

4) Dafra – 23.519 unidades – 1,71%

5) Shineray – 9.936 unidades – 0,72% 

POST_MERCADO_3A falta de crédito, principalmente para consumidores de modelos de baixa cilindrada, é o principal revés do mercado 

 

Equipe: MotosBR

3 Comentários

Arquivado em NOTÍCIAS