Fabricantes apostam nos modelos “Crossover” !!!


1-NC750
HONDA NC 750 X

     O termo crossover já é velho conhecido dos fãs de automóveis. Em essência, ele serve para descrever um modelo que mistura dois estilos diferentes. No caso dos carros, crossover costuma definir um veículo com o conforto e a dirigibilidade de um sedã embrulhado na carroceria de um SUV. Entretanto, o conceito já não se limita mais aos veículos de quatro rodas e é apontado como a nova tendência dos fabricantes de motos.

     “A crossover faz uma junção entre as trail, as motos de uso misto, e as street esportivas”, comenta Alfredo Guedes Junior, engenheiro da Honda. A marca japonesa, aliás, iniciou recentemente no Brasil a produção da NC 750X, evolução da moto apresentada em 2012 como o primeiro modelo assumidamente crossover do País. Segundo ele, a “mistura” integra o melhor das nakeds esportivas com os modelos de orientação Off Road.

     No caso, ficaram as suspensões de curso mais longo das trails e somam-se itens para deixar a moto mais utilizável em condições cotidianas. “Aspectos como a postura de pilotagem e as rodas de aro 17, como as da CB 650F, por exemplo, deixaram o modelo ágil no asfalto”, explica Guedes.

1-Tiger1050
TRIUMPH TIGER 1050

Transformação das big-trails
     Salvo algumas exceções, robustez para transpassar obstáculos, cruzar rios e se aventurar por pedras já não são mais o principal motivo de quem compra uma big-trail. Conforto agora é o mais importante. “Nós focamos em construir uma moto com o desempenho de um modelo de grande capacidade cúbica, mas no qual o piloto pudesse aproveitar uma pilotagem confortável e com grande maneabilidade”, comentou Tomohira Ichimaru, chefe do projeto que criou a nova Suzuki V-Strom 1000, apresentada em 2012 e já à venda no Brasil.

     Na Triumph, essa “transformação” começou mais cedo. A Tiger 1050, por exemplo, passou de uma aventureira com rodas raiadas de 19’’ em 2004 para uma moto on-road com pneus aro 17’’ em 2007. Embora a reformulação da família em 2010 tenha dado foco para a aventura nos modelos de 800 e 1200 cc e tirado a Tiger 1050 de cena, ela não permaneceu fora por muito tempo. Um ano depois, a moto ressurgiu com o nome Tiger Sport e as mesmas características visuais.

1-TigerSport
TRIUMPH TIGER SPORT

Mas, além do motor tricilíndrico de 1050 cc, incorporou o monobraço traseiro da naked Speed Triple, abraçando de vez a mistura de estilos que caracteriza as motos crossover.

“Existe uma procura grande pela Explorer 1.200cc, mas a Tiger 1050 era muito solicitada. É uma moto para longas viagens no asfalto, na qual foi feito um grande trabalho na questão do conforto e do desempenho”, comenta Claudio Peruche, gerente de Pós-Venda da subsidiária brasileira da Triumph. “Além de ser mais uma opção disponível para o consumidor, ela tem um bom posicionamento de preço”, completa ele. Vendida aqui por R$ 45.990, a moto posiciona-se entre os modelos de 800 e 1200 cc da família Tiger.

1-S1000XR
BMW S 1000 XR

Tendência mundial
Posicionar uma crossover como produto central de uma linha também foi a estratégia da BMW com a S 1000 XR. Estreante no mercado europeu – e confirmada para chegar ao Brasil no segundo semestre desse ano – a moto custa 16.200 euros (cerca de R$ 50.000). O valor é mais do que os 13.200 euros cobrados pela naked, porém menos do que os 17.900 pedidos pela superesportiva S 1000 RR no Velho Mundo.

A BMW, aliás, não foi a única marca que resolveu embarcar no segmento recentemente. No mesmo Salão de Milão 2014, a Yamaha revelou a MT-09 Tracer. Com visual esportivo e também investindo na proposta de conforto para viagens longas, a moto é feita sobre a mesma base da naked MT-09, com a qual partilha também o propulsor tricilíndrico de 847 cm³.

Na batalha das crossovers, quem está ganhando, pelo menos em quantidade, é a Honda. Entre o lançamento da NC 700X e sua evolução, a marca inseriu outros dois modelos com essa proposta: a CB 500X, cujo visual é semelhante ao da NC, mas com capacidade cúbica menor, e a versão reestilizada da VFR 800X Crossrunner, que traz motor de quatro cilindros em “V” e diversos itens eletrônicos, como controle de tração. Sempre defendendo a versatilidade dos modelos e o apreço do motociclista moderno pelo asfalto como justificativas para apostar alto no segmento.

1-CB500X
HONDA CB 500 X

Para Alfredo Guedes Junior, a demanda pelas crossovers aumentou por conta do momento que o motociclismo vive no mundo todo. “O planeta está partindo para coisas mais racionais e versáteis”, explica. Todavia, vale lembrar que as big-trails aptas para sair do asfalto não estão ameaçadas de extinção. Afinal, modelos como a BMW R 1200 GS Adventure e a própria Honda XL 700V Transalp têm seu público fiel.

“A Transalp, por exemplo, tem DNA mais aventureiro. Quem tem uma, às vezes, até prefere utilizar o carro no dia-a-dia e tem a moto para o lazer aos finais de semana”, finaliza o engenheiro da marca japonesa.

1-VFR 800X Crossrunner
HONDA VFR 800X Crossrunner

por  Carlos Bazela 

Fonte:Agência Infomoto  –  http://www.moto.com.br/

 

QUEM SÃO AS CROSSOVERS?

Modelo                        Motorização                            Preço sugerido

Honda NC 750X  –  Dois cilindros paralelos, 745 cm³  –  R$ 28.990 e R$ 31.100 (ABS)

Honda CB 500X  –  Dois cilindros paralelos, 471 cm³  –  R$ 24.624 e R$ 26.198 (ABS)

Triumph Tiger Sport  –  Três cilindros em linha, 1050 cm³  –  R$ 45.990 (ABS)
BMW S 1000 XR  –  Quatro cilindros em linha, 999 cm³  –  (prevista para chegar no 2º semestre)
Yamaha MT-09 Tracer  –  Três cilindros em linha, 847 cm3  –  (sem previsão de vir ao Brasil)
Honda VFR 800X Crossrunner  –  Quatro cilindros em “V”,  782 cm³  –  (sem previsão de vir ao Brasil)        

1-MT09Tracer
YAMAHA MT-09 TRACER

 

Equipe: MotosBR

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS

Yamaha apresenta a versão “Carbon” da VMax !!!


090215vmax1h

     Originalmente lançada em 1985, a Yamaha VMax é um dos modelos mais marcantes do motociclismo das últimas décadas, tanto pelas sua potencia como pela imagem de “muscle bike”, onde sobressai o motor V4 de 1679 cc e 200 cavalos.

090215vmax2h

     Para comemorar o 30º aniversário do lançamento do modelo original, a Yamaha apresenta agora a versão “Carbon” da VMax, uma edição especial que, conforme o nome indica, integra vários elementos em fibra de carbono (tampas laterais, cobertura do tanque, para-lamas), além de mimos como o sistema de escape Akrapovic.

fonte: http://www.motociclismo.pt

090215vmax3h

Mais informações em www.yamaha-motor.eu

 

equipe: MotosBR

Deixe um comentário

Arquivado em YAMAHA

Novas cores para as Honda CB 500F e CBR 500R 2015 !!!


 

CB_500F-1024x682

A naked média da Honda agora pode ser adquirida em preto

     A Honda revelou hoje novas cores e grafismos para os modelos 2015 de duas integrantes da família 500. A naked CB 500F agora está disponível também na cor preta com grafismo vermelho. A nova roupagem é inspirada na CB 650F e chega como opção às cores branca e vermelha metálica, que agora estão com os grafismos padronizados.

     Já a esportiva CBR 500R recebeu roupagens mais radicais e condizentes com a sua vocação. A moto, que está disponível agora apenas na versão equipada com freios ABS, pode ser encontrada em preto com grafismos vermelhos e em uma roupagem tricolor (branca, azul e vermelha) mais parecida com o famoso esquema tricolor adotado pelo Team HRC (Honda Racing Corporation).

CBR_500R_1-1024x682

Mais radical, a cor preta com grafismos vermelhos é uma das opções para a CBR 500R

     Feitas sobre a mesma plataforma, a CB 5ooF e a CBR  500R partilham também o motor de dois cilindros paralelos de 471 cm³ arrefecido a líquido. O propulsor é capaz de gerar 50 cv de potência máxima a 8.500 rpm, enquanto o torque máximo é de 4,55 kgf.m disponível nos 7.000 giros.

     A naked CB 500F tem preço sugerido de R$ 23.053 na versão standart e R$ 24.625 para a moto com freios ABS. A CBR 500R está disponível em versão única com ABS por R$ 25.673. Os valores têm como base o estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro.

(por Carlos Bazela)

Fonte: http://infomoto.blogosfera.uol.com.br

 

CBR_500R_2-1024x682

A roupagem tricolor agora está mais parecido com o esquema de cores do Team HRC

 

por MotosBR

Deixe um comentário

Arquivado em HONDA

Yamaha prepara lançamento da novíssima YZF-R1 no dia 03/11 !!!


r1-1

     Faltam poucos dias até podermos finalmente conhecer a tão aguardada Yamaha YZF-R1. Se os rumores forem verdadeiros, estaremos perante aquela que será uma das esportivas para o próximo ano.
     Tal é o alvoroço pela nova geração da R1, que a Yamaha decidiu dar oportunidade a todos os fãs de poderem assistir direto, sem sair de casa, à revelação da moto durante o Salão de Milão – EICMA.

r1-2

     Para isso a marca de Iwata já colocou online um microwebsite específico para esse momento, que inclui o vídeo “teaser” que a Yamaha já divulgou e onde podemos ver que Valentino Rossi e o tetracampeão americano de Superbike, Josh Hayes, já rodaram com a moto, e até soubemos que o painel de instrumentos da nova YZF-R1 será totalmente digital, além de ter mostrado as ajudas eletrônicas que estarão à nossa disposição.

r1

     Atualmente os fãs apenas têm direito ao vídeo “teaser”, mas quando o contador chegar a zero, dentro de aproximadamente 9 dias, será levantado o véu que cobre a nova R1 e todos podem ver em direto essa estreia mundial!
     Agora é aguardar o grande dia ……

   Texto: Bruno Gomes

   Fonte: http://www.motociclismo.pt

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS, YAMAHA

Designers da Zolland B criam o Wetcati 1028 x2 !!!


wetcati3

O “Wetcati” será equipado com dois motores Testastretta de 1098 cm³

     O termo moto náutica já é explícito suficiente. Entretanto, os designers da sueca Zolland AB resolveram levar esse conceito a um nível acima e criaram o “Wetcati 1098 x2″. Além do trocadilho no nome, a moto náutica tem visual inspirado na Ducati Diavel. Desde a dianteira (com farol e tudo) até as entradas de ar laterais e a rabeta são idênticas às da power cruiser italiana.

wetcati4

     Segundo a imprensa italiana, o modelo é mais do que um simples exercício de imaginação e deve sair do papel pela Cigarette Racing, conhecida pela lancha esportiva 42X Ducati Edition, feita em parceria com a marca de Borgo Panigale. Sobre a motorização, diz-se ainda que será diferente de sua contraparte de rua: dois motores bicilíndricos Testastretta de 1098 cm³ e 160 cv cada um, ao invés do propulsor de 1198 cm³, que equipa a motocicleta. E aí? Ficou bonito?

Por: Carlos Bazela

Fonte: http://infomoto.blogosfera.uol.com.br/

 

 wetcati2

 wetcati

 

 

Equipe: MotociclismoBR

Deixe um comentário

Arquivado em DUCATI, NOTÍCIAS

MV Agusta Brutale 800 Dragster RR 2015 !!!


_ti86705

     Após vazar fotos da nova Dragster 800RR 2015, a MV Agusta antecipou o anúncio oficial de sua nova moto, que deverá ser apresentada ao grande público durante a feira EICMA de Milão em novembro.
     A MV Agusta Brutale 800 Dragster RR 2015 é a versão mais radical da já existente Brutale 800 Dragster. Além de uma decoração mais esportiva, seu motor recebeu um ganho de potência de 12%. O motor tricilíndrico de refrigeração líquida, 798 cc, 12 válvulas com comando DOHC rende 140 CV de potência máxima a 13.100 rpm e torque máximo de 86 Nm a 10.100 rpm para propulsionar um peso (seco) de apenas 168 Kg.

_ti86679

     Esse aumento na potência deriva de melhoras eletrônicas, como no sistema de injeção MVICS 2.0, na ECU Eldor EM2.0 e no sistema “drive by wire” da Mikuni, São quatro os mapas de potência selecionáveis e o controle de tração oferece 8 níveis de ajuste.. Para ajudar, um câmbio de seis marchas de trocas ultra rápidas EAS 2.0, um sistema RLM (Rear Wheel Lift-Up Mitigation – anti empinamento da roda traseira) e freios ABS Bosch 9M.

_ti85955

     O garfo invertido é da Marzocchi com 43 mm, o monoamortecedor traseiro regulável é da Sachs, os freios da Brembo e as rodas radiais de alumínio são de 17 polegadas da Kineo calçadas com pneus Pirelli Diablo Rosso II com medidas 120/70 e 200/50 (bem largo na traseira). Todos componentes de primeira linha e excepcional desempenho. Para incrementar ainda mais a ciclística, um amortecedor de guidão com oito níveis ajustáveis da CRC foi incorporado aos equipamentos de série. O chassi de tubos de aço em treliça, a altura do assento ao solo é de 811 mm e o tanque de combustível tem capacidade para 16,6 litros.

_ti86075

     A MV Agusta estima a velocidade real máxima alcançável da Brutale Dragster 800R em 245 Km/h. A nova moto estará disponível em duas opções de esquemas de cores: vermelho e branco perolados ou vermelho perolado com preto metálico, ambas pelo preço de 16.290 ma Europa.

     Fonte: http://sobremotos.solupress.com

 

_ti85991

 _ti86016

 _ti86190

 _ti86198

 

 

Equipe: MotociclismoBR

Deixe um comentário

Arquivado em MVAGUSTA

Novidades sobre a Ducati em 2015 – Multistrada 1200 e Panigale !!!


141014multistradadvth

     Enquanto a máquina de marketing da Ducati vai nos deixando atentos à revelação oficial do “DVT” (que supomos que quer dizer Ducati Valve Timing), vamos conseguindo obter mais novidades sobre novos modelos italianos para 2015.
     A primeira novidade é que a nova Multistrada 1200, que supostamente será a primeira moto Ducati a ter instalado o referido DVT, já foi vista em testes em estradas públicas perto da fábrica em Borgo Panigale.

     A Multistrada será fortemente revista, tanto em design como mecânica ou eletrônica, para não afetar a ciclística, tudo para que a alucinante “sport adventure” da Ducati se mantenha o mais competitiva possível num segmento que este ano vai crescer com novas propostas. A imagem “flagra” não é muito clara sobre o que podemos vir a esperar da nova Multistrada 1200, mas até ao momento é a única foto que existe da moto.

     Quanto à segunda novidade que podemos adiantar … de acordo com o website americano Asphalt and Rubber, que cita fontes próximas da marca de Borgo Panigale, a tão aguardada 1299 Panigale R, que foi vislumbrada numa foto de uma convenção de concessionários e representantes Ducati nos Estados Unidos, é na verdade a atual 1199 Panigale R com uma nova denominação.

     Então qual é a novidade?
     A novidade é que a denominação 1299 será aplicada também à restante gama Panigale com o motor Superquadro, e isso significa o aumento de 100 cc, aumento que foi conseguido através do maior curso dos pistões.
     As 1299 Panigale e 1299 Panigale S passam assim para uma cilindrada perto dos 1.300 cc, enquanto a mais exótica 1299 Panigale R, por servir de base para homologação da moto que a Ducati utiliza no Mundial de Superbike, mantém-se nos 1.200 cc embora o seu nome seja também atualizado para 1299. Em breve novas novidades …

     Fonte: http://www.motociclismo.pt/

 

141014panigale1299h

Equipe: MotociclismoBR

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS