Arquivo da categoria: YAMAHA

MOTOS YAMAHA

Yamaha apresenta a versão “Carbon” da VMax !!!


090215vmax1h

     Originalmente lançada em 1985, a Yamaha VMax é um dos modelos mais marcantes do motociclismo das últimas décadas, tanto pelas sua potencia como pela imagem de “muscle bike”, onde sobressai o motor V4 de 1679 cc e 200 cavalos.

090215vmax2h

     Para comemorar o 30º aniversário do lançamento do modelo original, a Yamaha apresenta agora a versão “Carbon” da VMax, uma edição especial que, conforme o nome indica, integra vários elementos em fibra de carbono (tampas laterais, cobertura do tanque, para-lamas), além de mimos como o sistema de escape Akrapovic.

fonte: http://www.motociclismo.pt

090215vmax3h

Mais informações em www.yamaha-motor.eu

 

equipe: MotosBR

Deixe um comentário

Arquivado em YAMAHA

Yamaha prepara lançamento da novíssima YZF-R1 no dia 03/11 !!!


r1-1

     Faltam poucos dias até podermos finalmente conhecer a tão aguardada Yamaha YZF-R1. Se os rumores forem verdadeiros, estaremos perante aquela que será uma das esportivas para o próximo ano.
     Tal é o alvoroço pela nova geração da R1, que a Yamaha decidiu dar oportunidade a todos os fãs de poderem assistir direto, sem sair de casa, à revelação da moto durante o Salão de Milão – EICMA.

r1-2

     Para isso a marca de Iwata já colocou online um microwebsite específico para esse momento, que inclui o vídeo “teaser” que a Yamaha já divulgou e onde podemos ver que Valentino Rossi e o tetracampeão americano de Superbike, Josh Hayes, já rodaram com a moto, e até soubemos que o painel de instrumentos da nova YZF-R1 será totalmente digital, além de ter mostrado as ajudas eletrônicas que estarão à nossa disposição.

r1

     Atualmente os fãs apenas têm direito ao vídeo “teaser”, mas quando o contador chegar a zero, dentro de aproximadamente 9 dias, será levantado o véu que cobre a nova R1 e todos podem ver em direto essa estreia mundial!
     Agora é aguardar o grande dia ……

   Texto: Bruno Gomes

   Fonte: http://www.motociclismo.pt

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em NOTÍCIAS, YAMAHA

Yamaha anuncia a YZF-R3 2015 !!!


Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-08-600x448

     As novidades para 2015 continuam a surgir em catadupa e, mesmo sem esperar pelo salão de Milão, no início de novembro, eis que foi anunciada com informação e fotos oficiais da nova esportiva da Yamaha, a YZF-R3, bem como a renovada trail WR250F para o próximo ano, mas essa fica para outra oportunidade.

     A R3 junta-se assim à crescente oferta do mercado nas esportivas desta cilindrada, um segmento onde já existem propostas da concorrência como a Honda CBR300R, Kawasaki Ninja 300 e a mais recente KTM RC390.

Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-07-600x448

     A R3 está equipada com um motor bicilíndrico em linha de 321 cc, com pistões em alumínio forjado, que a marca declara 42 cavalos às 10.750 rpm. Um valor que supera as suas concorrentes japonesas (30 cv para a CBR e 39 cv da Ninja 300), e se aproxima dos 43 cv declarados pela KTM RC390, que conta com mais 51 cc. Isto para um peso em ordem de marcha anunciado de 169 kg, incluindo os 2,4 lt de óleo e o tanque de combustível, com 14 litros de capacidade.

     As rodas são de 17’’, com pneus de 110/70 e 140/70, estando equipada com freios a disco em ambas as rodas, respectivamente um disco de 298 mm na dianteira e de 220 mm atrás, estando o ABS presente como opcional.
    Mas não se anime muito, pois a R3 deverá chegar aos mercados europeus durante a primavera de 2015, para o Brasil ainda sem pretensões.

Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-03-600x448

A Yamaha informa sobre a R3 que:

  • Motocicleta categoria supersport para o uso diário
  • Desenvolvida com DNA R-series puro
  • Motor de dois cilindros em linha de 320cc. Poderoso, suave e forte
  • Chassis slim e leve oferecendo manipulação previsível e esportiva
  • Duplo farol agressivo na carenagem completa R-series
  • Carenagem desenvolvida para ótima aerodinâmica
  • Suspensão esportiva confortável
  • Desempenho de frenagem forte com ABS de série
  • Projetado para uso diário em situações urbanas e rodovias

Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-06-600x448

Destaques Técnicos :

  • Motor de dois cilindros em linha 321cc refrigerado a líquido de 4 tempos, DOHC, 4 válvulas
  • Características de potência e torque excelentes
  • 30.9kW / 42PS @ 10750 rpm
  • 29.6Nm / 3,0 kg-m @ 9.000 rpm
  • Pistões de alumínio forjados para redução do peso alternativo
  • Leve e forte
  • Leve DiaSil cilindros de baixo atrito
  • Cilindros de deslocamento para menores perdas por atrito
  • Desenho da câmara de combustão compacta
  • Silenciador 2-em-1 inspirado na R6
  • Balanceador acoplado
  • Polias acelerador progressivo para uma aceleração suave
  • Manipulação previsível
  • Quando leve de aço tubular tipo diamante
  • 169 kg de peso total
  • Distribuição de peso praticamente 50/50 dianteiro / traseiro
  • Curta distância entre eixos 1,380 milímetros
  • Braço oscilante inspirado na R1 longo com relação idêntica braço oscilante / distância entre eixos
  • Suspensão dianteira de 41 milímetros com curso 130 milímetros
  • Suspensão traseira leve Monocross dando 125 milímetros de curso
  • Aros leves de alumínio fundido com 10 raios
  • ABS equipado de série
  • Painel de instrumentos multifunções com tacômetro analógico / velocímetro digital
  • Altura do assento com 780 milímetros e banco para piloto e passageiro separados
  • Grampo no guidão com amplo ângulo de viragem de 68 graus
  • Tanque de combustível de 14 litros para uma boa viagem de longo percurso

 

Fonte: http://www.motociclismo.pt  /  http://motorede.com.br

 

Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-05-600x448

Yamaha-revela-nova-YZF-R3-2015-04-600x448

Ficha Técnica Yamaha YZF-R3 2015

Motor
Em linha, dois cilindros refrigeração líquida, 4 tempos, DOHC, 4 válvulas

Cilindradas
321 cc

Diâmetro x curso
68,0 × 44,1 milímetros

Potência Máxima
30,9 kW (42,0 cv) @ 10.750 rpm

Torque Máximo
29,6 Nm (3,0 kg-m) @ 9.000 rpm

Sistema de lubrificação
Lubrificação por pressão, cárter úmido

Sistema de abastecimento de combustível
Injeção de combustível

Tipo de embraiagem
Molhado, discos múltiplos

Sistema de ignição
TCI

Sistema de Partida
Elétrica

Transmissão
Malha constante, de 6 velocidades

Quadro
Diamante

Suspensão dianteira
Forquilha telescópica, Ø 41 milímetros

Curso da roda dianteira
130 milímetros

Suspensão traseira
Swingarm

Curso da roda traseira
125 milímetros

Freio dianteiro
Único disco hidráulico, Ø 298 milímetros

Freio Traseiro
Único disco hidráulico, Ø 220 milímetros

Pneu dianteiro
110 / 70-17M / C 54H (Tubeless)

Pneu traseiro
140 / 70-17M / C 66H (Tubeless)

Peso total (incluindo óleo e gasolina)
169 kg

“Especificações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio, de acordo com a regulamentação e legislação nacional”.

 

Equipe: MotociclismoBR

1 comentário

Arquivado em YAMAHA

Yamaha RZ500N é encontrada 0km – intacta !!!


yamaha rzrd 500 11 Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

     Uma clássica 0Km. Quem poderia imaginar? O fato ocorreu na Austrália, uma caixa lacrada foi encontrada em um galpão. Envolvida em plásticos  e isopores, embalado com se estivesse  saído da fábrica, uma Yamaha RZ500N (RD500 para o mercado canadense e australiano) foi encontrada com cheirinho de veículo novo.

      Em perfeitas condições, a moto será comercializada, como uma relíquia nunca utilizada. O fato inusitado encheu os olhos dos colecionadores e o preço da moto equivale ao preço de uma superesportiva fabricada recentemente: 35 mil dólares australianos, ou R$ 75 mil.

. yamaha Z Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

     A Yamaha RZ500N era uma adaptação da Yamaha YZR 500 que competia no MotoGP, que na época era conhecido como Mundial de 500 cilindradas. A versão japonesa, embora tivesse importado modelos ao Brasil, nunca foi fabricada aqui, porém inspirou uma  das clássicas que marcou com força uma geração, a RD350, também conhecida como Viúva Negra.

     O motor da Yamaha RZ500N é um quatro cilindros em V inclinado a 50 graus. Entrega a potência de 88 Cv a 9500 rpm, torque de 65,4 N·m à  8500 rotações e  possui 170 quilos a seco.  Se hoje esses números parecem pouco, na época eram referenciais da esportividade.

     por Henrique Mathias – Fonte: http://www.bestriders.com.br

yamaha rzrd 500 02 Yamaha RZ500N (1985) é encontrada na caixa

 

Equipe: MotosBR

4 Comentários

Arquivado em NOTÍCIAS, YAMAHA

Yamaha lançará XTZ 150 !!!


     A Yamaha esta preparando mais uma novidade para o mercado brasileiro, a nova XTZ 150, que vai chegar com motor flex e injeção eletrônica, o mesmo utilizado na Fazer 150.

     A novidade ainda não foi apresentada oficialmente pela Yamaha, que só divulgou uma foto por enquanto. Porém, a equipe do Moto.com.br conseguiu com exclusividade alguns outros detalhes deste novo modelo.

     Além do motor Blueflex de 2ª geração SOHC (Single Over Head Camshaft) de 4 Tempos, com um sistema de injeção eletrônica com mapeamento adequado para qualquer percentual de etanol e gasolina, o modelo virá com o painel digital semelhante ao da Fazer 150 com indicador de marcha.

     O banco do novo modelo será em dois níveis para dar maior conforto tanto para o piloto quanto para o passageiro. As rodas raiadas são de 17 polegadas na traseira e 19 polegadas na dianteira e o freio dianteiro é a disco. O modelo conta ainda com partida elétrica e suporte para bagageiro na traseira.

     Esta motocicleta foi flagrada pela mídia especializada no ano passado em testes aqui no Brasil, porém estava com disfarce. No entanto, agora após a foto revelada pela montadora tudo se confirma. O nome do modelo está como XTZ 150, mas tudo indica que terá outra sigla para completar o nome. A informação que recebemos é que chamará XTZ 150 Crosser.

     O design da motocicleta é totalmente novo e nada o que há nela lembra a XTZ 125, que surgiu em 2002 e teve poucas alterações até hoje. Pela própria foto divulgada da para perceber que seu paralama é de perfil baixo e deve ter um pequeno bico de pato abaixo do farol.

     Com esta novidade a Yamaha entra como forte concorrente no segmento trail de pequena cilindrada onde a Honda Bros domina atualmente o mercado. O lançamento oficial da moto deve ser ainda no início de fevereiro.   Fonte:Equipe MOTO.com.br

 

 

Equipe: MotosBR

Deixe um comentário

Arquivado em YAMAHA

Comparativo – Yamaha Fazer 150 SED x Honda CG 150 Titan ESD !!!


Honda Titan e Yamaha Fazer 150 - Semelhanças e diferenças

     Guerra de Titãs ou melhor, de Fazer e Titan. A Honda está liderando essa categoria há anos e outras marcas já providenciaram seus modelos para enfrentar essa concorrência, tentando lhe fazer frente.

     Mas na verdade pouco afetaram as suas vendas. Agora a Yamaha vem com um produto à altura. Tem qualidades para encarar de frente essa concorrência e vamos ver porque.

Frente a frente, as duas motos se parecem bastante, a Yamaha com linhas um pouco mais agressivas

     Frente a frente, as duas motos se parecem bastante, a Yamaha com linhas um pouco mais agressivas.

     Partindo do estilo, elas trazem muitas semelhanças, as diferenças estão nos detalhes. O formato do tanque é um pouco mais alto na Yamaha e na Honda ele tem um volume maior na parte de baixo, encaixando nas abas laterais.

     Essas têm mais reentrâncias na Yamaha e os dois faróis, trapezoidais, também são semelhantes, mas na Yamaha tem pontas mais agudas, lhe dando um visual mais agressivo. A cobertura dos instrumentos da Yamaha também tem a cor da moto, dando a impressão de uma carenagem maior.

Nas frentes freios a disco em todos os modelos. Mais similaridade do que diferença, os dois são bons

Nas frentes freios a disco em todos os modelos, com pistão simples na Yamaha e duplo na Honda; em ação os dois são bons e seguros em todas as situações.

     O desenho menos anguloso da Honda se apresenta por toda moto, passando uma impressão de mais séria. A cor diferente nas laterais abaixo do banco valorizam o design, que na Yamaha tem marcas em alto e baixo relevo, mas numa peça em preto fosco. Detalhes na fixação da pedaleira do garupa: na Yamaha as pedaleiras do garupa são suportadas por uma estrutura tubular, anexo ao chassi.

     Na Titan essas pedaleiras são suportadas por peças de alumínio, numa construção mais requintada. As rodas em liga leve tem palitos vazados na Honda e sólidos na Yamaha. Nas rabetas, a Yamaha vem com uma alça mais robusta para um garupa ou fixação de bagagem.

As duas na rua se destacam e chamam bastante a atenção

As duas na rua se destacam e chamam bastante a atenção.

     Mas aparência não é tudo. Há que se ter atenção ao desempenho. Então, vamos ao que interessa. A proposta dessas motos é ser uma motocicleta de entrada, que tenha mais facilidade de trafegar em velocidade compatível com as rodovias do que as de cilindrada menor, que mostram essa limitação.

Ajustando a medição para a tomada na roda traseira, a perda típica explica porque a Yamaha anda mais

Ajustando a medição para a roda traseira, a perda típica entre 15% e 20% explica porque a Yamaha anda mais – Valores em cv

     Qual a que anda mais? A Yamaha! Mas porque a ficha técnica mostra maior potência na Honda? – Diferenças de medição! Há um padrão que a Honda usou, que mostra a potência do motor na saída do eixo do motor. Outro padrão que a Yamaha utilizou, mede a potência na roda traseira. Para uma boa comparação, o correto seria fazer a medição das duas motos em um único sistema de medição ou em um único dinamômetro.

     Em teoria, é normal uma perda de 15% a 20% no sistema da transmissão. Então, os 14,2 ou 14,3 da Honda, para uma comparação justa, ficariam sujeitos aos ajustes, para um valor medido na roda, conforme a tabela. Nossa sensação andando nas duas motos, confirma que o valor de potência na roda, ajustado para a Honda, deve estar próximo de 11,5 cv. Alternativamente, a potência da Yamaha, se medido no eixo do virabrequim, deveria estar entre 14,03 e 14,64. (somando-se 15% e 20% aos 12,2 cv respectivamente).

As motos são tão parecidas que o consumo é praticamente igual

As motos são tão parecidas que o consumo é praticamente igual.

     O fator importante na comparação de desempenho não é o valor absoluto da potência. Há uma relação entre o peso total da moto, mais a sua carga, e a potência verificada em cada ponto de rotação, na curva do gráfico de potência.

     O peso em ordem de marcha de cada uma é de 116 kg para a Honda e 119 kg para a Yamaha. Fazendo as contas para a relação peso/potência máxima, considerando para a Honda o valor estimado de 11,5 cv na roda, temos  9,75 kg para cada cavalo do motor da Yamaha levar e 10,08 kg para o motor da Honda. Diferença pouca, mas fácil de se perceber.

Pequenas diferenças fazem da Honda CG 150 Titan mais confortável

Pequenas diferenças fazem da Honda CG 150 Titan mais confortável

     Em termos da ciclística as aparências não enganam. Os traços mais angulosos e esportivos da Yamaha se apresentam também na dirigibilidade. E os números confirmam isso. A Yamaha é mais rápida na ciclística e o piloto sofre um pouco mais no conforto, notadamente por causa do banco que é mais duro.  

     A resposta do chassi ao suportar as demandas da suspensão comprova a boa escolha dos fabricantes das duas motos. A Honda, mais macia, absorve com maestria as irregularidades do terreno, até o limite, sem interferências de qualquer natureza. A Yamaha é mais rápida na geometria, tem inclinação do rake menor e também a medida do trail, apesar de um pouco mais longa.

     Demanda mais do chassi e este de estrutura tubular, também suporta bem as exigências que o motor e a suspensão lhe passa. O limite também é bastante bom para o sistema, que resulta em uma tocada mais esportiva e por esse motivo, também um pouco menos confortável.

 A Yamaha Fazer 150 ficou mais rápida nas manobras, mas menos confortável. Apesar de um pouco mais baixa, a posição de conduzir é praticamente a mesma

A Yamaha Fazer 150 ficou mais rápida nas manobras, mas menos confortável. Apesar de um pouco mais baixa, a posição de conduzir é praticamente a mesma

Veja o vídeo oficial das Honda CG 150 Titan.

Veja o vídeo oficial do lançamento das Yamaha Fazer 150.

     Muito parecidas as duas motos, fica difícil determinar qual a melhor. Depende de cada um, que terá além da opção da marca, pequenas diferenças em termos de conforto e esportividade. A Honda para o lado do conforto e a Yamaha para o lado da esportividade. Mas além disso vale a mínima diferença de preço ou a preferência do consumidor, mas gosto não se discute.

     Fonte: http://www.motonline.com.br

 

Equipe: MotosBR

3 Comentários

Arquivado em HONDA, YAMAHA

Yamaha apresenta sua esportiva de 250cc – a R25 !!!


O mercado das pequenas esportivas está ganhando força com o passar dos anos não só no Brasil, mas no mundo, e a Yamaha mostra no Salão de Tóquio, que começa neste sábado (23), que está (quase) pronta para entrar nessa briga ao revelar a R25.

A Yamaha fornece poucos detalhes dessa motocicleta, ainda em forma de protótipo. Por certo, o motor é um bicilíndrico de 250cc com refrigeração líquida, totalmente diferente do monocilíndrico que equipa a família 250 da marca no Brasil – Fazer, Lander e Ténéré.

3

     Trata-se de um modelo capaz de oferecer performance em altas rotações e desempenho em baixas para deslocamentos diários, promete a marca japonesa em comunicado. Na teoria, o modelo não tem data certa para entrar nas linhas de produção. Na prática, é mera questão de tempo, dado o estágio avançado da R25 e também o fato de a Honda ter confirmado neste mês a CBR 300R.

     No Brasil, esse mercado desperta interesse do consumidor. Até o mês de outubro, foram emplacadas 6.661 unidades dessa categoria, somadas as vendas, pela ordem, dos modelos Kawasaki Ninja 300, Honda CBR 250R, Kawasaki Ninja 250R, Kasinski Comet GT 250R e Dafra Roadwin 250. Os dados são da Fenabrave.

Fonte: http://www.revistaduasrodas.com.br

4

 5

 

Equipe: MotosBR

1 comentário

Arquivado em YAMAHA