Comparativo: Honda CB300R x Yamaha Fazer 250 Blue Flex !!!


img67043-1373897219-v580x435

A primeira motocicleta bicombustível chegou ao Brasil no ano de 2009, com o modelo CG Titan, a líder de vendas no país. A partir de então apenas a Honda possuía motos flex, até que no ano passado a Yamaha lançou sua primeira versão, a Fazer 250, a única opção atual no mercado que não é da Honda.

Como a tendência é de termos nos próximos anos mais modelos de motocicletas com o sistema flex, colocamos frente a frente às únicas concorrentes que possuem esta tecnologia. Confira quem irá se sair melhor e se ter um modelo flex realmente economiza no bolso.

img67042-1373897212-v580x435

Uso urbano
As semelhanças entre os modelos acabam na hora que você desce de uma moto e sobe na outra. A diferença entre os seus propulsores (300cc na CB 300R e 250cc na Fazer) pouco é notada em vias urbanas, aliás, a Fazer se sai até melhor, pois possui em seu motor apenas dois comandos de válvulas contra quatro da CB 300R, o que na prática da ao modelo da Yamaha melhor respostas em baixas rotações.

Outro quesito na motorização que as diferencia são os componentes internos, a Yamaha optou em utilizar um pistão forjado e cilindro revestido em níquel, que se sobressaem contra os componentes simples da CB 300R. Isso faz a Yamaha ter melhor consumo de combustível e menor vibração, por outro lado a CB 300R é mais potente e possui maior velocidade final.

Em relação ao conforto a Yamaha vence, sua posição de pilotagem não projeta o piloto para frente, como na CB 300R, que possui uma pilotagem mais esportiva. O garupa também viaja mais confortavelmente na Fazer, isso por que na CB 300R as pedaleiras de apoio do garupa foi projetada muito perto ao do piloto, que é obrigado a pilotar com o pé mais avançado quando esta acompanhado. Entretanto, o banco da Honda é mais macio nos dois níveis.

img67044-1373897231-v580x435

Suspensão e freios
Os conjuntos de suspensões das duas motos agradam, porém, as condições dos asfaltos no Brasil não ajudam, e a Fazer por possuir um conjunto mais rígido leva pequena vantagem. A Yamaha possui ajuste de pré-carga na traseira e 120 mm de curso, já a Honda conta com 105 mm de curso e não possui opção de regulagem. Na dianteira garfos telescópicos de 46 mm na CB 300R e 37 mm na Fazer.

Quando falamos do sistema de freios, ambos são eficientes e possui quase a mesma configuração, a CB 300R traz um conjunto com disco simples na dianteira de 276 mm e 240 mm na traseira, os dois mordidos por um pistão, já na Fazer o disco dianteiro possui 282 mm e no traseiro 220 mm, também com um único pistão. O detalhe nos freios que diferencia os dois modelos é o fato de a Honda possuir a opção de freios ABS, o que a torna muito mais segura deixando a Yamaha para trás neste quesito.

img67045-1373897243-v580x435

Tecnologia Flex
Visualmente olhando os dois modelos a impressão é de que a CB 300R possui maior capacidade no tanque de combustível, por ter um visual mais agressivo e moderno, porém, a tanque da Fazer é maior, são 19,2 litros contra 18,4 da Honda. Esta quantidade maior de combustível dá a Fazer uma vantagem autonomia, principalmente por ser de menor cilindrada.

Na prática, quando abastecemos a Fazer com 100% de etanol não percebemos diferença em relação à potência quando abastecemos com gasolina. No etanol a partida nas manhãs frias não é um problema, ela possui um sensor que acende uma luz no painel indicando se a temperatura estiver abaixo de 20º. Basta ligar a moto e esperar cerca de 40 segundos até a luz apagar, feito isso a moto anda normalmente.

img67048-1373897489-v580x435

Quando abastecemos a CB 300R com 100% de etanol, a situação é semelhante, pouca diferença na potência e a necessidade do mesmo procedimento de esquentá-la antes de sair, porém, nela não há luz de informação, e se você sair antes do motor esquentar ela começa a engasgar até o motor ficar quente.

Outra diferença é o fato da Yamaha dar opção ao consumidor escolher se ele quer a Fazer flex ou o modelo tradicional a gasolina. Vale lembrar que o modelo Flex  da Yamaha custa R$ 500 a mais. Já a Honda, a partir do momento que reestilizou a CB 300R e introduziu o sistema flex colocou apenas esta opção no mercado.

O consumo da Yamaha foi melhor, como já prevíamos por ser um modelo de menor cilindrada. No etanol a Fazer fez a média de 21 km/l e na gasolina 31 km/l. Já a CB 300R fez 19 km/l com etanol e 24 km/l na gasolina.

img67050-1373897506-v580x435

Conclusão
Os dois modelos testados são boas opções para quem deseja uma moto para o uso urbano. Os preços são muito semelhantes e cada uma possui suas particularidades. No geral a Yamaha possui alguns atributos a mais do que a Honda e por isso leva a melhor neste comparativo. Entretanto, é preciso levar em consideração o seu estilo de pilotagem e os lugares por onde vai andar.

Quando o assunto é economia, há uma diferença entre as duas, e o etanol pode ser uma vantagem na hora de abastecer, confira.
Fazer 250
Média de autonomia etanol: 399 km com R$ 34 para completar o tanque
Média de autonomia gasolina: 594 km com R$ 51 para completar o tanque
CB 300R
Média de autonomia etanol: 342 km com R$ 33 para completar o tanque
Média de autonomia gasolina: 460 km com R$ 49 para completar o tanque

Por: Paulo Souza  –  Fonte:  http://www.moto.com.br

Fotos: Leandro Lodo/Paulo Souza

img67055-1373897575-v580x435 1

 

Equipe: MotosBR

15 Comentários

Arquivado em HONDA, YAMAHA

15 Respostas para “Comparativo: Honda CB300R x Yamaha Fazer 250 Blue Flex !!!

  1. Jose Airton Silva

    Tenho uma Fazer a três anos, só troquei pastilha de frei, otima

    • Rogério Caldeira

      Eu, optei pela Fazer 250, na minha opinião é uma moto mais bem elaborada e atendeu bem ao quesito uso urbano se sai muito bem na estradas para viagens curtas viagens e muito mais econômica e confortável do que a CB 300….

  2. Davidson

    Com certeza a FAZER é o melhor custo x benefício.

  3. DAVID WHEELING

    NEM MELHOR NEM PIOR, APENAS DIFERENTE !!

  4. DEMIR

    PORQUE SERÁ QUE AS LOJAS DE MOTOS USADAS ESTÃO CHEIAS DE HONDA 300?E POUQUISSIMAS FAZERS?

    • Ronaldo

      Cada um tem um gosto ou marca, não se deve discutir, gosto é gosto…SE for Responder sua pergunta…POSSO te responder da seguinte forma, a cb300 vende muito mais que a fazer e por ter muito mais no mercado é por isto tem mais nas concessionarias… estou correto??

      E falam tanto mal da cb300, mas e nos numeros, tem muito mais cb300 no mercado, e isto com certeza vai ter mais problemas…pq não são com todos que ocorrem isto. e sim em um caso ou outros.

      Por isto…eu digo novamente cada um tem um gosto, uns prefere a yamaha e outros honda…mas quem somos para dizer qual é que presta???

      • Caio Vinícius

        O consumidor é a pessoa mais apta a dizer se essas motos prestam ou não, afinal eles que passam o dia inteiro com a moto.
        Ronda é Ronda
        Moto é Yamaha

  5. allan danillo

    TENHO UMA CB300 2010 A GASOLINA, É UMA MOTO BOA.. MAIS ELA ESTA COM 50.000KM RODADOS, JÁ É O TERCEIRO* ISSO MESMO! TERCEIRO CABEÇOTE Q TROCO! MOTOR DEFEITUOSO, PRODUDO MAL FEITO!

  6. allan danillo

    agora montei com o cabeçote da flex, com a vela de iridium, poli os dutos e abasteço apenas com poduim, oleo sintetico … ate o momento bom tork e retomadas, final quase o mesmo, na faixa de 155km/h a 167km/h … na descida deitado 174km/h

    • Ronaldo

      Caro colega…a moto é feito para andar em velocidades de cruzeiro até 120 km/h…e não é a toa que vc já trocou o cabeçote 3x, pois nenhuma moto foi feito para rodar no maximo de rotação….

  7. joa

    Tenho uma cb300 a 2 anos ja rodei 36.560km sou gastei com a manuteçao basica peneus,trç
    ao,filtros e etc.
    E rodo muito na estrada de areia nos sitios.

  8. Caio Vinícius

    Já tive uma Fazer 250 bolinha e vou partir para a segunda Fazer 250 só que dessa fez Flex .

  9. Ronaldo RAPF.

    é a segunda cb300 que compro a primeira era 201q essa agora 2014, não tenho o que falar mal da cb300 ou da fazer, são motor boas ,mas fis uma coisa para melhorar a cb300r troquei o pião de 13 para 15D, a moto já vem com vela iridium melhora bem a queima do combustivel e coloquei uma ponteira sportiva , bom a moto melhora e muito em dezempenho, na estrada a coisa fica melhor, quando acelero junto com outras cb300 e fazer , as motos sai na frente apenas tres metros depois ultrapasso com facilidade e ai ja era,, só no retrovisor lateral vejo as duas ficando para trás,, outra coisa o motor dando toda potencia a rotação do motor não corta e não força, apenas deslancha, ai a dica, abraços

  10. Fernando Carvalho

    Qto chega a velocidade da fazer 250 numa pista linha reta???

  11. Murilo Ribeiro

    Tenha um cb 300 2012 e está com 8.150km, a moto é muito boa, potente e muito forte, só e meio durona na cidade, porém deixa a fazer para trás tranquilo sem muito esforço, e andando de boa já fez 29,5 km/l na rodovia na gasolina, não tenho o que reclamar….!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s