Suzuki GSR 750A no Brasil – Teste !!!


     Após a longa espera por novos modelos, a Suzuki trouxe logo de cara cinco novidades, entre elas estão a GS 120, DL V-Strom 650, a Gladius também 650, a esportiva GSX-R 750, GSX-F 1250 FA (Full ABS) e a tão esperada naked Suzuki GSR 750A.

     A GSR 750A que agora vem para completar um segmento de mercado que se fortalece cada vez mais, deixa evidente que veio para encarar a concorrência de frente.

      Suas principais rivais, não só em categoria e cilindrada, mas também em preço são: a também recém lançada Kawasaki Z-800, a dupla da Honda, CB 600 F Hornet e Honda CB 1000, BMW F 800R e a menos potente delas e mais acessível ao bolso Yamaha XJ-6.

      Com visual moderno, robusto e compacto já era fácil de se imaginar que a experiência em cima dela seria instigante e cheio de adrenalina.

     Com a frente bem compacta, montado em cima da motocicleta, a sensação é que não se tem mais nada a sua frente logo após o painel, o farol fica bem encaixado e é praticamente imperceptível ao piloto em cima da moto.

     Já que estamos falando da dianteira da motocicleta, o painel de instrumentos é bem completo, conta com luminosidade ajustável – apresenta tacômetro analógico para rápida e fácil leitura, ampla tela em LCD com indicação de velocímetro, dispõe de um relógio, indicador de marcha engatada, medidor de temperatura do liquido de arrefecimento, medidor de combustível e dois hodômetros parciais – proporcionando total praticidade.

     O propulsor que é derivado da famosa GSX-R 750A, mais conhecida como SRAD 750, é compacto e se encaixa perfeitamente entre as pernas do piloto – na minha opinião, poderia ser um pouco melhor acabado.

     O motor que gera 106 cavalos de potencia a 10.000 rpm e pouco mais de 8 quilos de torque a 9.000 rpm, ronca suave e em baixas rotações e tem um funcionamento bem macio, mais é só acelerar acima dos 7 mil giros que o papo muda.

      A moto é muito fácil de se pilotar , tanto em baixas rotações fazendo um passeio no bairro, indo a padaria tomar um café, buscando o filho na escola, ou extraindo o seu máximo dentro de um autódromoe também transmite um ar de tranquilidade para qualquer piloto, até mesmo para os menos experientes.

     Apesar do peso de 210 kg, me impressionei com a maleabilidade da GSR 750A, e assumo que andando devagar cheguei a imaginar que ela fosse fraca quando se exigisse esportividade, mas bastou umas 3 voltas na pista para me acostumar com a moto e perceber que eu estava completamente errado, e que ela poderia ser muito mais esportiva do que imaginei.

    

     Na pista, o mais novo lançamento da Suzuki não decepcionou. Com a rotação acima dos 7 mil giros, ela coloca seus dentes de fora e fica bem arisca, a sua esportividade e comportamento do propulsor, trazem nítidas lembranças da GSX-R 750.

     Extraí o máximo que o propulsor de 106 cavalos pode proporcionar dentro dos limites da pista, e não tomei nenhum susto em nenhuma ocasião, o seu conjunto é muito equilibrado, e a suspensão invertida na dianteira tem um trabalho bem satisfatório para a proposta da motocicleta. Resumindo, ela adora curvas!

     Os freios a disco na dianteira e traseira são equipados com o sistema ABS, e proporcionam frenagens seguras e exatas, com muita tranquilidade e conforto, evitando sustos ou derrapadas indesejadas. Fortalecendo aquele papo de “pilotos menos experientes”, as motos hoje, surgem cada vez mais leves, mais potentes e cheias de sistemas eletrônicos.

     Essa parafernália toda de eletrônica se justifica, já que muitos pilotos que adquirem uma motocicleta de mais de 100 cavalos de potencia e que atinge mais de 200 km/h, nunca subiram em uma motocicleta. A eletrônica é muito importante para garantir a segurança do condutor seja ele experiente ou inexperiente.

     A posição de pilotagem proporciona um posicionamento mais ereto e confortável, principalmente para rodar na cidade, e em viagens, mas também é fácil de se encontrar o encaixe perfeito para uma pilotagem mais racing. O banco é macio o suficiente para não querermos mais descer da motocicleta.
    

     A Suzuki GSR 750A promete agitar o mercado das naked de média cilindrada, e ela estará disponível nas concessionárias em meados de Maio por 36.900 reais. A briga vai ser acirrada, quem vence essa batalha? Façam suas apostas.

Texto: Ricardo Fox  –  Fotos: Rodrigo Wood

Fonte: http://www.motorecia.com/

 

 

Equipe: MotosBR

22 Comentários

Arquivado em SUZUKI

22 Respostas para “Suzuki GSR 750A no Brasil – Teste !!!

  1. Alexandre

    Com esse farol, tá a cara da XJ6…

  2. Marcelo Nascimento

    É… até que enfim a tal J. Toledo começa a despertar do sono profundo.
    Tomara que dê tempo de sair do atoleiro.

  3. Ricardo

    Essa é a moto!!!!!!! Simplesmente PERFEITA!!!

  4. gilmar

    Qdo q os projetistas da Suzuki, irão melhor o desenho deste escap, que mais parece uma bazuca…Se não conseguem criar, é só copiar das concorrentes, como Z800 da kawazaki, mencionada aki…

  5. Diogo Hosp

    Linda moto. Já que a Dna Yamaha não se meche para trazer a FZ8 para nós, já tenho planos de fazer meu UP da XJ para um GSR750. Só preciso saber sobre o consumo e o seguro dela.

  6. Marcelo Nascimento

    Conversando com o proprietário da CC Suzuki de João Monlevade, no último final de semana, ele me disse que o valor da nova 750 será de 37.000,00.
    Palmas para a Kawasaki que vem sacudindo o mercado, obrigando a Jurassik J. Atoledo a se mexer.
    Só falta agora a Yamaha acordar e trazer a Fazer 800 que, espero, esteja presente novamente no salão das duas rodas em novembro próximo.

    abraço a todos

  7. vinicius almeida

    Linda moto, custo beneficio interessante para uma naked de média cilindrada. Vai dar trabalho pras concorrentes.
    Honda, Kawasaki e outras por aí vão perder terreno pode ter certeza…

  8. Elton Toledo

    cada um tem uma opnião, mas infelizmente a suzuki ainda não deu akele acerto na moto, o motor é derivado da SRAD, mas é bem suave algo que ajuda no consumo, a faixa de giros foi reduzida , e acho que a posição de pilotagem não ficou tão ajustada, mas entre a cb 1000 que é em torno de R$ 38 mil, Z 800 R$ 36 mil e esta 750 R$ 36 mil dependendo da briga com o vendedor sai melhor a CB 1000. ´sou fã da suzuki e kawasaki assíduo, mas a susuki pecou e muito pelo acabamento e detalhes que deixou como uma bandit mais desenvolvida. bom gosto e gosto mas ainda estamos na fé que na próxima versão dê akele (tchan) nos nossos olhos, abraços e boa diversão.

  9. JEFFERSON

    Obervando pelas opcoes do mercado pude observar em revista que esta moto ja desbancou a z 800 agora eu queria ver o comparativo com a hornet 600 sem e com carenagem contra a gsr 750

  10. Sávio Lima

    Essa moto não tem nada a ver com a bandit, quem falar isso é pq nunca teve… já tive 4 bandits b6 e b12, gsrx, tanto a 750 quanto a 1000, e essa GSR é bem aquem das acima citadas, tanto que estou saindo da b65 pra ela, estou super ansioso, esperando apenas me entregar a azul e preto, pq a fábrica só mandou uma e eu sou o segundo da lista aqui do rio, branco e preto tem aos montes.

    • Júlio Honório

      Fala Sávio. Também tenho uma B65 e estou pretendendo trocar pela gsr750. Vi a de cor branco ai no rio e gostei muito da moto robusta e compacta. Porém vou antes ao salão 2 duas em novembro e sou da mesma opinião, prefiro a azul. Depois compara B65 X GSR750…abs

  11. Mauricio

    Comprei a GSR 750, é uma ótima moto.
    Pontos Positivos : motor poderoso, excelente no trânsito, faz curvas como uma moto de competição e caixa de marcha perfeita.
    Pontos Negativos : freios borrachudos e em pisos irregulares é um pouco desconfortável pois quica bastante.

  12. val

    Me ajudem, Qual a melhor compra z800 ou gsr 750? Estou na dúvida?

  13. val

    estou na dúvida, Z800 ou GSR 750, qual é a melhor moto? Me ajudem por favor!!!

  14. fernando

    sou mais da hornet 600 da menos problemas eu ja tive uma suzuki 750 srad e dava muito problema!!!

  15. sou dono de uma bandit650s 2010 e provavelmente vou pular para gsr 750 luxo

  16. Marcelo

    O problema dessa moto para mim é q amansaram demais o motor da SRAD750. E a azul, na verdade azul/preta pro meu gosto é justamente o essa mistura, ela poderia ter o para-lamas dianteiro azul e a rabeta tb e ter uma 3° cor, a preta, como é de praxe em toda moto termos uma versao preta. Estou pensando seriamente numa branca.

  17. robson maciel

    Eu tive uma Z750e fui roubado e já oi na suuki ver a gsr750 e fiquei muito bem emprecionado já que conheci na rua, passou por mim fui atraz era gsr aazul sem a rabeta com suporte cara fiquei louco

  18. GOSTARIA D SABER SUA VELOCIDADE FINAL E SEU CONSUMO ANDANDO 120 a 150 km ….

  19. joão

    Eu pesquisei muitas nakeds 4cilindros de 600cc a 1000 cc até concluir que a GSR 750A é o meu numero e estou muito satisfeito ,em ter ela na minha garagem, é dócil e esportiva .o zumbido dos 4 canecos com escape esportivo empolga legal pura diversão .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s