Vale a pena colocar a vida em risco por momentos de adrenalina ???


     2

     Carregar a bandeira de SEGURANÇA é fácil, viver SEGURANÇA também nos é fácil … o problema é conseguir transmitir isso aos outros.

     Reuniões, fóruns, textos, palestras, são sempre bem vindos, mas neste momento, o Facebook fez a diferença!

     Colocamos muitas imagens encorajando que esses momentos fazem a vida valer a pena e tals, isso é muito bonito na teoria e até na prática, mas nunca devemos esquecer de nós mesmos, da nossa vida e das pessoas queridas que nos cercam e que isso tem muito mais valor que um momento, mesmo porque, a moto pode nos proporcionar muita coisa boa pilotando de forma segura … e fica uma frase não menos famosa: Lugar de correr é na pista de corridas ….

     O vídeo abaixo foi compartilhado em um dos grupos que fazemos parte, e o texto que nele existe; depoimento real, sincero e corajoso do acidentado; nós nunca conseguiremos fazer similar …

     É realmente para se pensar, já que sempre sonhamos em encontrar um motociclismo sustentável. Não queremos julgar ou forçar ninguém a nada pois as escolhas são individuais … aqui fica apenas o nosso obrigado ao corajoso Gustavo, pois sabemos sim o quão duro é reconhecer os próprios erros..

 

1

E ae galera! Estou aqui para compartilhar com vocês um acidente que tive, em meu ponto de vista e de muitas pessoas que acreditam em Deus, foi um milagre o que ocorreu comigo.

Sou um cara humilde, comum, de 35 anos, trabalhador casado com uma linda e companheira esposa e uma maravilhosa filha, apaixonado por adrenalina e com isso, fui atrás de uma R6.

Como na maioria de todos nós, trabalho a semana inteira e ficava louco para chegar o fim de semana ou um feriado prolongado, para logo montar na “espetaculosa” R6 É uma sensação única que só quem anda sabe o que é.

Moto em geral sempre esteve presente em minha vida, mas depois que eu adquiri uma moto esportiva, foi sinônimo de fazer amizades, passei a me relacionar e conhecer pessoas maravilhosas em minha vida, nunca fiz tanta amizade tão fácil, chegava em um lugar que tinha mais de uma moto, e logo estávamos falado de casos e casos de moto, no final do papo, ia embora e nem sabia o nome do cara, o importante era compartilhar os assuntos das duas rodas.

Hoje agradeço a Deus por depois que tudo que me aconteceu, as amizades continuaram.

E os tempos foram passando, as hora de condução foi só aumentando com isso a confiança veio junto, fazíamos vários passeios e íamos em muitos encontros, na maioria dos finais de semana, íamos tb como a maioria da galera conhece como AIM, subia e descia aquela serra no limite, achando o Maximo, todos falavam de mim: “Vc é de mais cara” Então depois desta experiencia, digo aos leitores, “Ser o maior, ser o cara, ser a referencia”, isso não vale de nada se for usar isso sem ser para beneficiar de alguém, ser isso tudo para poder salvar vidas ou ser uma pessoa melhor , mais humana ai sim vale apena.

Mas ai chegou mais um fim de semana no dia 12 de Fevereiro de 2012 me ocorreu a bomba relógio, da forma como eu andava, com certeza ela ia explodir , e veio o inevitável, a queda, estava a 230km quando joguei duas marchas para baixo e entrei na curva a 180km quando peguei uma nuvem de chuva, com isso a frente saiu e eu fui jogado em um guard rail, conseqüência: Hemorragia interna, perfuração no Baço, 12 fraturas na coluna, quebra da bacia, esmagamento de um osso que se chama sacro.

Fiz 2 graves cirurgia, fiquei uma semana deitado de barriga para cima sem se mexer, 3 dias sem poder beber uma gota de água, nunca senti tanta dor em minha vida, pela forma que cheguei lá os médicos falavam que eu podia morrer ou ficar paraplégico a qualquer momento, fiquei uma semana correndo risco de morte, mas pela gloria e honra de Deus, estou vivo e sem sequelas.

Deixo para os amantes das duas rodas e de adrenalina, que por vaidade ou momentos de emoção, não vale apena arriscar a vida.

Após o acidente, Nunca havia prestado atenção em coisas da vida tão bobas, como: pisar no chão após levantar da cama, tomar um café da manha com a família, e coisas do cotidiano. Hoje me tornei um homem mais maduro e sei dar valor no que realmente vale apena (Família).

Acredito que Deus tenha um propósito em minha vida, e um deles e ser um testemunho vivo e poder compartilhar com vocês, esta terrível experiência, para alertar a muitos amantes do esporte, a antes de sair de casa pense se vale a pena colocar a sua própria vida em risco por momentos de adrenalina.

 

3

A minha intenção não é que parem de andar de moto, mas que pare de colocar a sua vida e a dos outros em risco. Acredito que Deus quer a nossa alegria, que sege em sima de uma moto, mas temos que ser ponderado com as coisas. Eu Gastava a maior parte do tempo da minha vida infiltrado com tudo que tinha moto no meio, e perdendo momentos especiais, como ver minha filha crescer, passar um final de semana com minha esposa é algo tão simples, mas tão grandiosa, para família e para Deus.

Espero ter conscientizado a muitos, com este depoimento, pois fiz apenas um resumo do que passei, pois aqui, não esta nem 1/3 do que eu e minha família passamos.

Primeiramente, agradeço a Deus pelo milagre, pois Sou um cara abençoado, por passar por um acidente desta proporção, e continuar vivo, e reconhecer os verdadeiros valores da vida.

Agradeço muito, mas muito mesmo, do meu coração e falo emocionado, para minha Esposa que esteve ao meu lado e cuidando de mim a cada momento:
_Obrigado minha VIDA! TE AMO!!!

Obrigado Tb a meus Pais que seguraram uma barra terrível por causa do ocorrido.
Obrigado aos meus familiares, que oraram e torceram pela minha recuperação, Tb vocês meus amigos que choraram por mim e estiveram e estão ao meu lado ate hoje. Me desculpe por tentar me visitar, mas minha cabeça não estava boa, mas hoje estou legal, pode vir beijar abraçar, pois estou bom de mais, KKKKKKK. Amo todos vocês.

Um beijão para minha filhinha linda, que hoje tem 3 anos e não entende a total gravidade do que ocorreu,mas quando ela crescer e entender o que aconteceu, esta ai tb a homenagem, “TE AMO FILHA”!!!

Gustavo Augusto Lopes

fonte: http://www.motonauta.com.br

 

 

 

Equipe: MotosBR

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em ARTIGOS

7 Respostas para “Vale a pena colocar a vida em risco por momentos de adrenalina ???

  1. amsterdam

    Graças a Deus deu tudo certo!!!

  2. José da Silva

    O sujeito sabia que era uma bomba relógio o seu jeito de pilotar e não se importou, continuando a pilotar de forma sabidamente irresponsável. Por sorte não matou, por sorte não morreu. Agora reconhece o erro. Antes tarde do que nunca. Para muitos, a responsabilidade, é algo que entra pelo cu, enquanto o sujeito não toma no cu, ele não fica responsável. Que fique a lição da vida.

  3. miro

    Sou um amante do motociclismo, vou a encontros de motos, porém acredito em uma frase muito importante. ” O dia em que você perder o medo de andar de moto, será sua queda”, portanto, não vale a pena colocar a vida em risco por momentos de adrenalina.

  4. Leonardo Mendes

    Excelente testemunho de vida! Parabéns pela coragem de reconhecer o seu erro e mais ainda por querer compartilhar a lição aprendida. Que os motociclistas que ainda não caíram, não cometam o mesmo erro e só aprendam na prática porque nem sempre terão a mesma sorte dele. Pensem muito na vida! Agradeçam a Deus todos os dias pela ida e pela volta, por ter sempre uma família ao lado e os amigos que estão próximos para rir ou chorar.

  5. Leandro

    Cara ja passei por isso, e eu mesmo não passei nenhum susto na hora, pois fiquei grogue, demorou uns 2 dias pra cair na real, e sentia dores que me faziam suar, 3 costelas quebradas, pulmao perfurado, dreno no pinto, no pulmao, todo ralado, sem nem me mexer, as pessoas a minha volta sofreram bastante, enfim, nao vale a pena se arriscar , não to mais andando de moto, mas se voltar a andar , não passo de 50 km rsrsrsrsrsrs, e sem demagogia, depois de visto que o que mais importa é nossa saude, mudei minha visao da vida, pra melhor, hj vejo felicidade nas coisas simples, graças a Deus…

  6. MARCIO MARTINS

    É MEUS AMIGOS…QUE BOM QUE O GUSTAVO FICOU BEM…SABE TUDO DE SPEED, GOSTA !!!! MAS Ñ DEVEMOS ESQUECER QUE NA NOSSA FRENTE, ANDANDO MUITO RÁPIDO, TUDO PODE ACONTECER….PEDRAS, ANIMAIS NA PISTA, LAMINA D” ÁGUA, CARRO QUEBRADO E ATRAVESSADO NA PISTA, ALEM DA FAMOSA DUPLA, ÓLEO, AREIA, SEM CONTAR OS FAMOSOS BURACOS E CURVAS MAU DIMENSIONADAS…ENTROU FORTE, FUDEU !!!! DESTA MANEIRA, Ñ ADIANTA QUERER ANDAR EM ESTRADA COMO SE TIVESSE FAZENDO UM RACING DAY, EM UM AUTODROMO QQ….FAZ TEMPO QUE ANDO DE SPEED E APRENDI, DEPOIS DE MUITOS SUSTOS QUE PRA ANDAR FORTE, SÓ MESMO ONDE POSSA TER 100% DE VISÃO E 110% DE TOTAL CONTROLE DA MÁQUINA. ASSISTI O VIDEO E FICOU MESMO DIFICIL ENTENDER COMO PODE CAIR NAQUELA TOMADA JÁ BEM MAIS LENTO DO QUE NAS OUTRAS CURVAS ANTERIORES. PODE MESMO TER SIDO MESMO ,PISTA MOLHADA…!
    QUE DEUS TE ACOMPANHE A TODOS…E LEMBREM-SE ETERNAMENTE DO VELHO DITADO…””CABEÇA QUE NÃO PENSA O CORPO PADECE””
    GRANDE ABRAÇO A TODOS,
    MARCIO MARTINS /SP

  7. João Alexandre

    Tbm tive um acidente feio de moto, já faz mais de 10 anos. Na época tinha 20 anos e com uma CB500 preta novinha… era um sonho! Um dia, voltando da academia, passeando numa boa, rodando por volta de 40-50km/h uma f-4000 (caminhão daqueles com carroceria de madeira) resolveu fazer a curva em cima de mim (sabe aquelas pessoas que fazem a curva e dá seta no mesmo tempo?). Não deu tempo de fazer nada, foi uma batida seca, entre a cabine e a carroceria. Resultado: joelho todo exposto (um corte de 50 cm da coxa até o joelho) com rompimento de quase todos os tendões, outro corte no tornozelo com quase rompimento no nervo q dá movimento ao pé direito, quebra da cabeça do fêmur e esmagamento do acetábulo. 3 cirurgias, varias bolsas de sangue no hospital, 4 meses só de cama e 1 ano e meio pra voltar andar sem qquer auxilio de muletas ou bengalas.
    Amo andar de moto… e não foi isso q me fez parar! Só troquei do asfalto pra terra.
    Por mais que tenha sofrido mto, hj ando de moto de trilha e faço uns rallys.
    E to num projeto pra uma 600…
    O mais importante conselho que dou a uns amigos é nunca perca o respeito pela moto, digo brincando: ela é um veículo de duas rodas foi feita pra cair, só cabe a vc provar o contrario!… e sempre andar equipado mesmo numa voltinha atoa no fim de tarde… afinal acidentes não dão aviso quando irão acontecer… é sempre qndo vc não está esperando!
    Hoje por não correr, ter cuidado (talvez até demais) sou chamado de “cagão” por certos parceiros que andam de moto… mas só quem passou na pele por certas situações sabem o real significado de coisas que ng dá a devida atenção!
    Em cima de uma moto (aliás, em tudo) vc não é o senhor do seu destino por isso todos os cuidados são obrigatórios para uma vida longa curtindo a paixão do vento no rosto, das paisagens e da sensação de liberdade que é andar de moto, ou o melhor, chegar em casa inteiro, contar pra sua familia como foi bom a voltinha e planejar a próxima volta com os amigos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s