Esportivas de 250 cm3 – escolha a sua ???


  

       Os consumidores brasileiros agradecem o investimento das montadores no mercado das esportivas de 250 cm³. Em pouco tempo, a Kasinski, que era a única opção e reinava sozinha, dividiu o espaço com outras três marcas. E tem moto para todos os gostos.

     Monocilíndricas, com melhores resultados em rotações baixas, bicilíndricas, mais esportivas, motos com suspensões mais macias para pilotagem urbana ou mais duras para circuitos e rodovias. Os preços também variam bastante e podem ser encontrados nas concessionários por R$ 12.490 a R$ 17.790.

     Testamos os quatro modelos e indicamos as principais características de cada uma. Veja qual se adapta melhor ao seu estilo.

Kawasaki Ninja 250R

     A Kawasaki Ninja 250R chegou em boa hora, quando havia apenas a Kasinski Comet, e tornou os valores praticados mais próximos da realidade, já que a Kasinski chegou a cobrar quase R$ 18 mil na sua GTR 250 por pura falta de concorrência. Além de proporcionar ao consumidor preços mais baixos, trouxe também toda a tecnologia da Kawasaki com um produto com o apelo do nome Ninja que faz jus graças ao motor bicilíndrico, com 33 cv.

     A Kawasaki Ninja 250R é a mais esportiva do grupo, principalmente no que tange a motorização. O motor instiga a acelerar mais, mas é bem fraco em baixas e médias rotações, tornando-se cansativo para o dia a dia. Mas basta passar dos 7 000 rpm para ver que ele deixa para trás com facilidade todos os concorrentes. Contudo, apesar dessa esportividade sugerida pelo motor, as suspensões são macias e a posição de pilotagem não sacrifica demais o piloto, pois o guidão é alto e as pedaleiras não são muito recuadas.

     O preço de R$ 15,550 a torna a mais cara do grupo, mas o motor bicilíndrico vale o que custa.

Kasinski Comet GT 250R


     A Kasinski reinou sozinha durante anos até que a Kawasaki, e agora, Honda e Dafra acabassem com a sua paz. De projeto mais antigo, recebeu um face-lift e pôde até ser considerada a mais bela e com o porte mais imponente. O motor bicilíndrico recebeu injeção eletrônica e tornou-se mais linear e agradável de pilotar, sendo mais forte que a Kawasaki em baixas rotações e mais prático para o dia a dia.

     No entanto, a Comet GTR possui algumas particularidades que a prejudicam, como uma posição de pilotagem um tanto desconfortável e suspensões duras. Quiseram dar um apelo muito esportivo na ciclística e na posição de pilotagem da moto, quando poderiam deixar apenas o visual como acontece nas outras três concorrentes.

     O preço de R$ 14,990 fica abaixo da Honda e Kawasaki. Tem bom custo/benefício, mas vale a pena experimentar bem antes de comprar, principalmente se a ideia for andar diariamente e/ou com garupa.

Honda CBR 250R


      A recém-lançada CBR 250 R entra de cabeça em um segmento já bem concorrido. Como diferencial, a moto japonesa (na verdade é fabricada na Tailândia e Índia) possui a força da marca e um projeto moderno com linhas atraentes. O motor monocilíndrico garante respostas mais rápidas e precisas na cidade, ficando mais próxima do desempenho da Roadwin.

     A CBR 250R é bem acertada e tem tudo para fazer sucesso. O principal empecilho é o preço. A moto monocilíndrica custa praticamente o mesmo que a Kawasaki Ninja 250R, ou seja, R$ 15,490. A versão com C-ABS, que a Honda fez muito bem de oferecer, sai por R$ 17,990. Ou seja, quase R$ 20 mil por uma moto 250 cm³ monocilíndrica. Realmente ra poucos.

Dafra Roadwin 250R


     De melhor custo benefício do quarteto, a também lançada recentemente Roadwin 250R possui características muito próximas as da Honda CBR 250R. Isso quer dizer um rostinho bonito, aliada à facilidade de pilotagem e um posicionamento que proporciona mais conforto do que esportividade.

     Com um preço coerente pela tecnologia oferecida, a moto possui qualidades para filar boa parte desse bolo, pois está posicionada na mesma faixa das naked de 250/300 cm³ oferecidas no mercado pelo duopólio Honda e Yamaha. O valor de R$ 12,490 é o mais baixo do comparativo.

 

Concluímos:

    Se você busca desempenho acima de tudo e não liga de ter que trocar de marcha frequentemente na cidade, fique com a Kawasaki Ninja. Se a grana estiver mais curta, mas você quer um motor bicilíndrico para viajar com mais folga no acelerador e não abre mão da esportividade, pense na Kasinski.

    Se dinheiro não estiver brotando na sua horta, mas quer uma moto carenada e honesta pela proposta, a Dafra Roadwin é a melhor opção.

   A Honda é  para aqueles que buscam a melhor alternativa urbana sem abrir mão de um design mais esportivo. E também para quem não liga pagar mais pela confiabilidade da marca. Além disso, a versão C-ABS pode ser um fator decisório na compra de alguns.

Por: Eduardo Coutelle

Fonte: http://bestriders.com.br/

 

 

Equipe: MotosBR

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em ARTIGOS, MOTOS

9 Respostas para “Esportivas de 250 cm3 – escolha a sua ???

  1. edson rocha

    mesmo assim eu prefiro a cometgt250r é a mais completa

  2. kleberz

    MUITO HONESTO O COMPARATIVO E REFLETE EXATAMENTE OQ PENSO DAS MOTOS.
    A Honda poderia cobrar um pouco menos pois a kawasaki vai continuar tranquila na minha opnião a kasinky continua sendo a unica que vai enchergar a placa da nija 250 cc, pois o resto andam nomãximo a 150.

  3. carlos andrada

    a melhor e mais bonita è a kawa. porem deixa a desejar com o panel analogico que vacilo !

  4. Eduardo Vieira

    Comet foreverrrr…sem duvida a mais bela, anda bem e você não paga mais caro pela marca.

  5. robs

    Ja tive uma comet, e sei q tem uma grande rivalidade entre proprietarios de comet e ninja, mas se me perguntarem qual eu prefiro, na lata eu respondo Ninja, qualidade e assistencia que outras não tem….para os apaixonados pela Comet, os relatos falam por si só

  6. Estevão de Souza Brasil

    Só não achei muito compatível os valores expostos com os de fato praticados. Até onde percebo a ZX-250R é compercializada à um preço mais elevado, bem perto da casa dos 17mil, enquanto a GTR pode-se conseguir comprar por até 14mil dependendo do caceife do comprador.

  7. Marcelo Siqueira

    Honda CBR 250 versão com C-ABS sai por R$ 17,990? Junta mais R$ 3.000 e pega a naked poderosa da Kasinski, a GT650. Ou p/ quem é apaixonado por Kawasaki, junta mais R$ 5.000 e pega a ER-6, mas a GT650 corre mais que ela e tem mais tecnologia, principalmente no amortecimento upside-down, como nas GT250 e GTR250.

  8. Leandro Mendonça

    Com certesa todas são boas, a escolha é pelo gosto já que os valores se equiparam, existe um velho ditado que diz: “Gosto é igual a ânus cada um tem o seu!!”
    Faça o seu comparativo e tire as suas conclusões, a opnião alheia pode te descepcionar e fazer vc se arrepender!!!!

  9. na

    motor ninja. beleza comet. popularidade cbr. resto Roadwin…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s