Shineray XY200 Racing – Design e Estilo ao seu alcance !!!


af4

     Shineray apresentou no Salão Duas Rodas 2011 três lançamentos para o ano de 2012, um deles foi a Shineray Racing 200cc. Com alto conforto e design moderno, chega ao mercado para competir com esportivas de baixa cilindrada.

     O modelo XY 200 – Racing apresenta design mais esportivo e motor injetado com 200cc garantindo um melhor desempenho e economia no seu dia-a-dia.

shinrac3

shinrac1 shinrac4

shinrac2

CLIQUE NO LINK ABAIXO E CONSULTE AS CONCESSIONARIAS

E REPRESENTANTES DA SHINERAY NO BRASIL !!!

http://www.shineray.com.br/concessionarias.php

 

 

TESTANDO A XY200 RACING !!!

2000 Km com a Racing. !!!

por Jaime Nazário do site e revista Sobremotos

      A “Racing” da Shineray tem uma estrutura e especificações de quadro, suspensão, rodas e pneus muito próximas da Kasinski Comet GT-R 250, a qual, por sua vez, é “inspirada” na Suzuki GS 500, até a rabeta da XY 200 é praticamente igual à rabeta da Comet de modelo até 2009. As diferenças ficam por conta do motor, freios, guidão e, é claro, estilo. A aparência da XY 200 Racing é “herdada” de uma Honda CBR 600RR modelo 2005, na dianteira e laterais.

     Tais características de quadro e carenagem a fazem se apresentar imponente, vistosa e muito atrativa. Praticamente todos a vêem com admiração e, via de regra, imaginam que ela tenha pelo menos, 600 cilindradas. A surpresa acaba sendo, portanto, grande quando se informa que ela possui um motor de 200 cilindradas, mais precisamente 196,9cc.

 

Além de muito bonita, a Shineray XY 200 Racing se saiu muito bem ao longo de mais de 2.000 Km.

 

     Comum foi questionar como era pilotar esta moto. A resposta parecia um tanto irônica: “É como pilotar uma CBR 600RR, sem o motor de uma CBR 600RR”, afirmava Jaime Nazário.

     Tal afirmação, no entanto, tinha seu fundamento sobre dois aspectos básicos. Em primeiro lugar, considerando as especificações de quadro, suspensão, rodas, pneus e posicionamentos do guidão e pedaleiras, a ciclística oferecida por esta moto é muito semelhante à de uma supersport ou superbike, mas, é claro, vindo em segundo lugar, o seu motor monocilíndrico não tem condições de oferecer um desempenho igual, nem é esse o propósito da moto, por óbvio. A sensação de pilotá-la, principalmente em curvas, é tal qual à de uma moto média ou grande, porém sem o desempenho de um motor possante.

 

shinrac5

 

     A partir desta constatação, aliada ao seu baixo preço de aquisição e manutenção, temos que a Shineray XY 200 Racing é uma excelente opção para um jovem piloto que quer usufruir de algumas das experiências que uma moto de competição oferece, ou mesmo, o quê ainda é pouco explorado no Brasil, ter nesta moto uma opção baratíssima de divertimento em autódromos e competições, pois ela já está pronta para “brincar”.

     Com a XY 200 Racing se inaugura uma nova categoria no Brasil, pois ela, pelo menos por enquanto, é única em nosso mercado. A moto da Shineray não pode ser comparada diretamente com a Kawasaki Ninja 250R nem com a Kasinski Comet GT-R 250, pois estas duas são bem mais potentes, acima dos 30 CV, com motores de 2 cilindros e custam 60% mais, algo em torno dos 15,5 até mais de 16 mil reais (incluindo frete), enquanto a moto da Shineray é vendida por preço abaixo de 10 mil reais, normalmente com frete incluso.

 

163

 

     Por outro lado, também não é possível comparar a “Racing” com motos “top de linha” da Honda e da Yamaha, que são estritamente “Street”, e nem com a Apache da Dafra, pois nenhuma destas é carenada, ou seja, a “Racing” é a escolha única para quem procura uma moto de estilo esportivo de baixo custo de aquisição e manutenção e baixa cilindrada.

     O motor entrega a potência máxima de 13,8 CV a 7.500 e torque máximo de 14,0 Nm a 6.000 rpm, o que possibilita à moto alcançar a velocidade máxima de 130 Km/h. O câmbio é bem escalonado e faz com que a aceleração de baixo para altos regimes se dê em bom tempo. A vibração do motor é reduzida por conta de um eixo contra-rotante (balanceiro) e a alimentação por sistema de injeção eletrônica de combustível torna a partida, mesmo com muito frio, tal como se enfrentou nestes mais de 2.000 Km, sempre simples, além de proporcionar respostas sem “engasgues”. O freio é a disco na dianteira e traseira e está muito bem dimensionado para o desempenho da moto, funcionando eficientemente quando necessário.

 

162

    

    O roteiro traçado compreendeu saída de Porto Alegre em direção à Bagé, Livramento, Quaraí, Uruguaiana, Itaqui e São Borja, todas cidades de fronteira com o Uruguai ou com a Argentina. O retorno se deu em uma única “tocada” de São Borja até Porto Alegre, quase 600 Km. Toda esta viagem envolveu vários tipos de pavimentos: asfalto de boas condições, asfalto em más condições, paralelepípedo e terra, sob sol e chuva, aliás, quase metade da quilometragem rodada foi sob chuva, muitas vezes bem intensa.

     Ao longo do percurso a moto apresentou médias de consumo bem variadas, de acordo com as condições que enfrentava, desde a pior marca de 21,2 Km/l até a melhor de 29,8 Km/l. Tal amplitude se deve ao fato de que o consumo do motor é bem sensível às condições de vento, peso carregado e velocidade que se tenta empregar. Com forte vento de frente, carregada de bagagem e de punho fechado a média aumenta muita. Em condições mais “normais”, a moto roda a uma velocidade de cruzeiro entre 110 e 120 Km/h com média de consumo próxima dos 30 Km/l.

 

91

 

     É possível se obter marcas ainda melhores, bastando reduzir a velocidade. Como o tanque de combustível tem capacidade para 16 litros, na pior das hipóteses, é possível rodar mais de 300 Km. Rodando com tranqüilidade, um único tanque cheio pode possibilitar quase 500 Km, uma excepcional autonomia.

     A manutenção que se faz necessária foi apenas trocar o óleo e fazer um ajuste e lubrificação da correia em Uruguaiana, quando a moto tinha quase 1.000 Km rodados. De resto, foi só abastecer e cuidar da calibragem dos pneus.
As conclusões que se extraem de uma experiência como esta são que a Shineray XY 200 Racing é barata de comprar e manter, econômica se usada moderadamente, de desempenho compatível com sua cilindrada, de aspecto extremamente atraente, de bom acabamento e gostosa de pilotar, para quem gosta do estilo esportivo.   

fonte:  http://sobremotos.solupress.com/

 

92

 

Especificações Técnicas

MOTOR
Tipo: Monocilíndrico
Cilindrada: 197,8cc
Partida: Elétrica
Ignição: C.D.I.
Embreagem: Multi discos banhados a óleo
Taxa de compressão: 10:1
Potência: 18,1 CV / 8250 RPM
Toque: 14,0 N.m / 7000 RPM
Câmbio: 5 marchas
Refrigeração: Ar

CHASSI
Suspensão Dianteira: Garfo telescópico
Suspensão Traseira: Monoamortecida
Freio Dianteiro: a disco
Freio Traseiro: a disco
Peso: 158 Kg
Pneu dianteiro: 90 x 90 x 90
Pneu traseiro: 140 x 60 x 17
Rodas: liga leve
Tanque: 15 litros
Dimensão: 2050x805x1140

ATRIBUTOS
Injeção eletrônica
Rodas de liga leve
Freio dianteiro e traseiro a disco
Painel com conta-giro, marcador de combustível e marcador digital de marcha
Sensor de emergência no cavalete lateral
Suspensão traseira Mono Amortecida

 

Confira alguns vídeos divulgados na net sobre a Shineray Racing XY200

 

 

Equipe: MotosBR

Anúncios

24 Comentários

Arquivado em SHINERAY

24 Respostas para “Shineray XY200 Racing – Design e Estilo ao seu alcance !!!

  1. pjam

    Simplesmente linda, é barata e tem estilo, aqui em Aracaju/SE está custando 9.500. Certo q é o preço de uma Fazer 2010 surrada, mas gosto é gosto.

  2. Geraldo Lopes

    .

    Olha… até que a moto é muito bonita, tem estilo e marca presença onde chega. Mas tenho minhas ressalvas quanto a qualidade e disponibilidade de peças para manutenção (estou me referindo a própria concessionária). Um amigo comprou uma Shineray XY 200 Indianapolis e passou sérios problemas com a moto. Claro que outro modelo, mas mesmo assim fico um um pé atrás. Vamos torcer para que a Shineray consiga se consolidar no mercado brasileiro e conquistar o respeito do consumidor.

    .

  3. Edney

    São 13 ou 18cv??? No texto citam 13,8 e nas especificações 18…

  4. pjam

    É verdade Geraldo, o que preocupa ainda é o pós venda, apesar de a moto ter uma mecanica muito boa segundo relatos de usuários, a parte elétrica ainda deixa um pouco a desejar, mas td bem.
    Edney, segundo o site da própria SY ela tem potência máxima de 18,0 cv à 8250 rpm e torque máximo de 14,0 Nm à 7000 rpm.
    Eu ainda estou na dúvida entre a Racing e a Comet 150 sr, que é menor e mais bonita, porém mais cara e menos potente 12cv.

  5. Pjam

    Olha só pessoal acabei de criar um blog para discussão sobre a SY Racing acessem http://syracing.blogspot.com/ e comentem por favor, valeu.

  6. Paulo

    Compraria se morasse no sudeste ou nordeste, aqui no sul a Racing está na mão da Colombo Motors e daí meu irmão ela custa R$ 11.000,00 já em São Paulo você encontra a pronta entrega por R$ 9.450,00.

  7. Kleber Zilmar

    Olá pessoal voltei já cheguei aos 4780 KM com Shineray Racing
    Ontem fiz o Test na moto rodei 467 km com ela fui de Guarulhos-SP para Serra Negra-SP, caminho de rodovias com limite de velocidade de 120 km, a Fui com a Patroa na garupa e a moto manteve 110, 120, nas subidas ela caia pra 110, 100, 90 dependendo do tamanho da subida.
    No outro trecho de curvas e serra foi muito gostoso, O mecânico ajustou bem tava bem justinha mesmo, carenagem sem barulhos algum gostei muito, não atingi nenhuma vez os 140, teve momentos que ela embaralhou e deu uma falhada tipica diminui a aceleração e voltou ao normal.
    O corte ocorreu uma vez o problema que não consigo avaliar se é o giro pois o contagiros fica osciliando problema que não consertam e a Shynerai disse que não vai resolver, disse que é desgaste, nunca vi um velocimetro com 4670 km estar com desgaste ja tive outras motos e vendi sem que o velocimetro desse este problema, porém o fato é que nenhm painel deles é bom todos que conheço trocaram por painel digital.
    Acho errado pois o painel sempre foi assim e eles vem tentando resolver.
    É isso turma
    Painel e falha na injeção ainda ocorre mas não fiquei na rua ainda, 7 meses com a moto.
    Lembrando que este problema só ocorre em alta pra quem só passeia com a moto na cidade isso nunca ocorre.

  8. Jefferson Belarmino

    Ola amigos me enterresi pela maoto mas como o paulo ja tinha dito aki no sul ela esta sento vendida na colombos es saido por quase 12 mil acho muito cara para uma moto 200 cilindradas se holver alguma revenda em floripa poderia me avisar grato

  9. Kleber Zilmar

    Se ta tudo isso no sul compre a comet que anada mias com certeza, essa marca 130, 140 no painel mas a real é 120, 125 km, embalado em decida.
    Proprietári de uma 2011 vermelha com 5100 km

  10. Kleber Zilmar

    Defeitos que já teve em 8 meses
    Uma lampada do farol, o deslizante da corrente que não tem eu coloquei o da twister que é melhor bem mais grosso duas vezes mal contato no rele, a carenagem merece um reaperto a cada 1000 dependendo de onde vc roda eu roda só em rodovia então acho que devido ao piso acaba dando menos problema de soltar os parafusos.
    O painel está vibrando e não marca nada certo(LIXO) me disseram que é desgaste da peça e não vão trocar.
    Os leds qua vão na frente queimou vão trocar e sábado fui trocar o óleo caiu um pedaço da capa de uma rolamento, e começou um barulho quando ligo ele deve ser do motor de arranque, vou levar pra arrumarem.

  11. kleberz

    Defeitos que já teve em 8 meses
    Uma lampada do farol, o deslizante da corrente que não tem eu coloquei o da twister que é melhor bem mais grosso duas vezes mal contato no rele, a carenagem merece um reaperto a cada 1000 dependendo de onde vc roda eu roda só em rodovia então acho que devido ao piso acaba dando menos problema de soltar os parafusos.
    O painel está vibrando e não marca nada certo(LIXO) me disseram que é desgaste da peça e não vão trocar.
    Os leds qua vão na frente queimou vão trocar e sábado fui trocar o óleo caiu um pedaço da capa de uma rolamento, e começou um barulho quando ligo ele deve ser do motor de arranque, vou levar pra arrumarem.

  12. Robson

    Alguém sabe qual modelo de ponteira pode ser usado para deixar um ronco mais esportivo?

  13. Tony

    Nossa… Pergunto-me que engenheiro é esse que fabrica uma droga dessas? Essa lampâdas ai queima todas, o guia da corrente de transmissão todos soltam, todos os parafusos cai…

    • kleber Zilmar

      Tony Eu não estou aqui para dizer que a moto é perfeita mas qual o moto ou carro que não queima lampada do farol, queimou 2X e de acorod com o que tenho ouvido isso é vibração é necessário apenas procurar resolver isso não é um defeito de fábrica e sim de montagem, agora o deslizante da corrente é ruim mesmo muito fino não guenta 2000 km, como vc viu o lance dos parafusos mesmo esquema bastou um tempinho pra resolver de vez, a questão é que a própria concessionnária prefere que se solte pro motociclista levar lá pra fazer os reaperto e tal.
      Por isso tenho visto estes esquema pra solucionar e coloco aqui para quem tiver a moto tb utilizar as idéias, mas sei que em outras motos tb existe algum problema a Honda que todos falam bem o tmepo todo a Twister é uma ótima moto, mas todos sabem que tem a relação barulhenta e por aí vai sempre tem um coisa ou outra, mas acredito que no geral antende bem o Motociclista. E a shineray melhorou muito em relação a Indianápolis e Crow que eram as carenadas do passado carburadas de 200 cc, elas não passavam de 100 km vibrava muito dizem que era perigoso de conduizir a 100 km, o freio que tinha colocada que diziam ser ABS, parava de funcionar do nada isso é porcaria, agora essa moto atual não vejo ninguém reclamar de nada disso.

  14. kleber Zilmar

    A capa do rolamento que o cara que trocou o óleo me mostrou comeu bola ja devia estar no recipiente dele pois abrimos e nada estava deteriorado por dentro.
    Recapitulando problemas
    Painel e jogo de leds da frente defeito de fábrica e serão trocados já está na cc não troquei pq não tive tempo de parar pra levar a moto lá, o barulho pra ligar ainda ocorre, rodei mais com a moto ela está com 7200 km e vamo que vamo.

  15. Da até medo de pegar uma moto dessa.

    • kleber Zilmar

      Bruno, Eu estou colocando a qui todos os acontecimentos com a moto desde que eu comprei mas eu acompanho foruns de outras motos, e existe sim motos Kasinski e até Honda problemática, a vantagem que vejo de pegar uma moto nacional é realmente a manutenção mais qualificada sem dúvida, recentemente no CB300online o cara comprou a moto aos 2000 km deu aquele vazamento na tampa de valvulas do motor que ocorreu com varias, agora está ocorrendo um outro vazamento da parte do meio pra baixo, ele levou na xconcessionária, 250 da revisão e mais 400 deste vazamento um preço absurdo na minha opnião, na racing eu pago 100,00 na revisão.

  16. kleber Zilmar

    Eu apoio o Alfredo perfeitamente pois ele no começo foi muito compreensivo como ele mesmo falou o Eduardo mecanico da BorbaGato teve boa vontade fez tudo que pedimos nas motos inclusive tudo que foi feito na minha moto foi feito na moto dele e moto dele deu defeito depois.

  17. Kleber Cezario

    Moto com 8600 km um ano de uso
    Tenho ligado na concessionária a um mês pra agendar a revisão e nada sempre cheio
    Até que um belo dia levei a moto e reclamei de um pequeno vazamento como é carenada não dava pra ver me disseram que era retentor do pinhão, reclamei do led que queimou no terceiro mês e não tinham trocado ainda, e um barulho no motor de partida.
    A moto ficou um mês na concessionária Borbagatomotos, para revisão, nos primeiros 15 dias o mecânico que já trabalhou na minha moto sofreu um acidente e não pode trabalhar, os outros mecânicos disseram que tinham outras motos.
    Depois ele voltou começou a trabalhar na moto e enrolou pra entregar dizendo só faltava colocar o painel novo que a Shineray mandou via sedex pra eles ha 2 meses atrás.
    A própria shineray me informou que mando pra lá e eles disseram que não sabiam
    Me entregaram a moto e me cobraram R$ 360,00 indevido pois estava na garantia a moto, e deu problema na placa de partida e o mecânico não me contou que abriu o motor para resolver o vazamento que na verdade é no prisioneiro que passa por fora do cabeçote e ali tem um quadrinho que está escorrendo o óleo, aí me disseram que estava OK mas tinha que voltar lá pois tinha que colocar um parafuso que tinha um retentor mas que eu podia andar.
    Que tinha encomendado o led e o parafuso
    Fui embora com a moto rodei mais alguns dias quando peguei a rodovia a moto começou a vazar muito óleo acredito que é o tal do parafuso, liguei reclamando, disseram que entendiam o erro que era pra levar de volta, disse que a culpa não era minha e que tinham que buscar e sabia dos meus direitos, a moto ficou 20 dias parada.
    Tive que pegar uma pick-up e levar a moto, chegando lá ao invés de priorizar, colocaram minha moto na fila, a moto ficou mais 30 dias, e o mecânico foi demitido e o novo mecânico se mostrou todo atencioso e conhecedor, já explicou que o problema era o prisioneiro me mostro inclusive um e falou que pra resolver de vez tinha que mandar na retifica que iriam dar um jeito definitivo.
    A aí ficou mais 30 dias pra fazer uma serviço que em outro lugar era no máximo uma semana, me entregaram a moto e adivinha durante minhas reclamações cobrando a moto o Bruno responsável pela concessionária disse que não ia me cobrar nada e inclusive entregava a moto, quando acabaram não entregaram tive que ir buscar e ainda não estava com o led e nem a ferramentas que vem na moto.
    Fiquei esperando umas 2 horas pra instalar o led, e me cobraram mais 60 reais e o trouxa aqui pagando pra evitar confusão.
    Gastei no total 420,00 fora combustível saídas da empresa pra resolver, aborrecimento, 3 parcelas de 356,00 da moto sem usa-la.
    E chegando em casa estava vazando como a há 3 meses atrás um pouco mais vaza.

    Fica a dica pra vocês esta concessionária não respeita o Cliente.

  18. Kleber Cezario

    Olá pessoal pela terceira vez a moto vem da Concessionária e ainda pinga óleo uma unica gotinha quando paro ela mas ainda ocorre, hoje fiz uma pequane viagem pela serra da cantareira com amigos e foi bem divertido, ida e volta em trono de 150 km, muitas curvas e natureza, 11.000 kilometros

  19. tiago pinto de melo rego

    gente , q isso , vao ser coniventes la longe, e pagar pra evitar confusao e op mesmo q dizer , sou brasileiro , ignorante , nao sei nada de meus direitos .

    • kleber Zilmar

      Tiago infelizmente a Justiça é horrivel, pra certos tipos de problema sai masi caro apgar advogado, mas estou arependido, a moto está parada em casa ha 2 meses pois estes lazarentos da Concessionária não regularam direito a injeção e terei que voltar novamente para arrumar quando está fria fica morrendo e dando trabalho pra regular, não tinha isso antes de ir pra cc, e reparei que o pésinho lateral tava bem baixinho, fui olhar atentamente a solda está trincada, lixo moto com menos de dois anos com problema de solda.
      Vou ser obrigado a evitar a CC pois só gasto dinheiro lá e não resolvem nada.
      Motor vazando do mesmo local que comentei é pouco mais vaza, desregulada na injeção,
      É isso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s